Pular para o conteúdo principal

4 Pecados "Santificados" pelos Cristãos



4 Pecados "Santificados" pelos Cristãos -
por Filipe Luiz C. Machado

1. Baixar ilegalmente músicas e programas da internet.

Infelizmente muitos cristãos sequer lembram-se do sétimo mandamento que diz: "Não furtarás" (Êx 20.15). Tal mandamento não proíbe apenas os furtos domésticos, empresariais ou ainda pessoais, mas também qualquer subtração de coisa alheia, seja às vistas do seu dono ou do responsável pela sua guarda.

O fato é que os crentes esqueceram-se - há muito tempo - que fazer downloads "inocentes" de músicas e programas via internet consiste na violação do mandamento de Deus, além de incorrer na quebra das leis de nosso país que proíbem tal feito.

2. Assisitir filmes e programas incompatíveis com a vida cristã.

Outro ponto lamentável é constatarmos a quantidade de professos da fé cristã e que no entanto, deleitam-se com inúmeros filmes e programas televisivos que são completamente incompatíveis com a santidade e abstenção requerida por Deus. "Não colocarei coisa má diante de meus olhos" lemos em Sl 101.3.

É dever de todo o cristão entender que deve haver a mais alta prudência puritana em tudo o que fazemos, pois "quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus." (1Co 10.31)

3. Andar na companhia de ímpios e não fazer a diferença.

Parece-nos algo já petrificado no cristianismo o fato de ser plenamente normal um cristão andar com um ímpio e nem ao menos buscar expor-lhe o evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. É com tristeza que olhamos para as amizades que os cristãos tem com os ímpios e percebemos que eles [muitas vezes] nem sabem que seu amigo/colega é de fato cristão.

Deveríamos no lembrar constantemente de que "Vós não sois do mundo" (Jo 15.19), levando-nos a viver de fato uma vida coerente com aquilo que professamos. Nossos amigos e colegas devem ser avisados da vida pecaminosa em que vivem. Creio que a boa frase de Agostinho seja muitas vezes usada com desculpa para não falarmos coisa alguma [Evangelize, se necessário for, use palavras].

4. Desobedecer pai e mãe.

É natural a toda criatura o fato de saber que tem obrigações morais e civis para com seus superiores e isso não é diferente dentro da família cristã e/ou dentro do círculo familiar de um crente. O problema surge quando nos deparamos com crianças, adolescentes, jovens e adultos que estão com suas consciências cauterizadas com relação à obediência que lhes é devida ao pais.

Nosso Senhor já nos deixou o quarto mandamento: "Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá" (Êx 20.12).

Ninguém, portanto, pode-se escusar da obediência devida a seus pais apenas porque estão na "fase da rebeldia", mas devem buscar ao Senhor diariamente para que [mesmo contra suas vontades, muitas vezes] possam ser submissos ao seus pais e superiores.

Comentários

  1. Concordo, e apóio. Mas "muitos cristãos" não são todos, e os filmes que sou obrigado a assistir são por causa da profissão, prof de artes. Estes filmes são trabalhados, não apenas vistos.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá, Aclim.

    Veja que a questão tratada não diz respeito à proibição de ver ou até mesmo baixar filmes, músicas ou programas que NÃO SEJAM MAIS VENDIDOS. O problema nessa problemática gira em torno da possibilidade de se comprar cd's, programas e filmes e no entanto ficar apenas baixando da internet, pois é mais barato [para não dizer, de graça] e mais fácil.

    Esse ponto vale para todas as coisas, inclusive para o pecado de sonegar impostos.

    É fácil deixarmos de praticar tais pecados hoje em dia? Certamente que não. Contudo, a lei de Deus é clara: "Não furtarás".

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher deve se vestir de modo que nenhum homem venha pecar por sua causa

Muitas mulheres e moças atualmente perderam seu próprio valor e muitas mulheres cristãs não tem se dado conta disso - o que acaba por as levar se vestindo conforme o mundo tem ditado; isto é, a moda. Por que digo isso?  Tenho notado o quanto muitas mulheres e moças têm se iludido ao pensarem que é bonito usarem vestimentas que mostram todas as suas curvas, tais como: roupas justíssimas delineando seu corpo, shorts e saias curtas e blusas decotadas. Mas, se fosse para ser  assim, Deus não teria vestido Adão e Eva como diz na Bíblia: " E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu " (Gênesis 3:21). Na palavra também está escrito: " Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos. Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras " (1 Timóteo 2:9-10). Noto ainda que muitas mulheres e moças usam roupas indecentes co

É pecado um casal de namorados dormir junto?

É pecado um casal de namorados dormir junto? - por Filipe Luiz C. Machado Recentemente um irmão em Cristo perguntou-me sobre a legitimidade - ou não - para um casal de namorados poder dormir junto. Confesso que esse é um ponto delicado, mas creio que - mais uma vez - as Escrituras nos revelam aquilo que devemos fazer. É importante notarmos, primeiro, sobre que tipo de situação nos rodeia. Uma coisa é um casal de namorados que viaja de avião e cuja aeronave cai no meio da floresta, restando poucos sobreviventes e ainda por cima, estavam na estação do inverno, o que implica dizer que necessariamente todos precisam dormir juntos - para se aquecer, caso contrário, morrerão. Mas é claro que essa é uma situação hipotética e nela seria perfeitamente coerente dormir junto, pois seria um pecado deixar alguém morrer de frio quando podia-se evitá-lo. Porém, mesmo a realidade dos namorados não é esta do avião, é a partir do dia-a-dia que as dúvidas surgem. Muitos namorad

Esposa, você vem concedendo a devida benevolência ao seu marido?

“ O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem p oder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência. Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento ” (1 Coríntios 7:3-6). Primeiramente, é importante mencionar que a pergunta feita neste artigo poderia destinar-se aos esposos cristãos, até porque alguns deles podem apresentar problemas neste sentido, porém, como creio que a dificuldade em praticar esta ordenança seja mais comum para nós mulheres, resolvi destinar a pergunta nesta direção. Muitos homens ao lerem “ Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Como cerva amorosa, e g