Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

O mundo não é digno de sofrer por Cristo

O capítulo de Hebreus conhecido como "galeria da fé" nos diz: " Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela

Terceiro elemento constitutivo do culto público: Audição da Palavra de Deus - Sermão pregado dia 29.20.2011

Terceiro elemento constitutivo do culto público: Audição da Palavra de Deus  - Sermão pregado dia 30.10.2011 Amados irmãos, dando prosseguimento aos elementos constitutivos do culto público (clique nos links e leia os anteriores:  Primeiro Elemento ,  Segundo Elemento ), chegamos hoje ao terceiro elemento que constitui, que deve fazer parte do culto público, a saber, a audição da palavra de Deus. Em nossos cultos anteriores, primeiramente vimos a importância que a pregação a partir da Bíblia é essencial para a vida da igreja e que é nesse firme dever com que o pastor e ensinador deve se se esmerar. No segundo elemento - leitura da palavra de Deus - visualizamos a importância de temos a Bíblia como única fonte de ensino e repreensão para nossas vidas e a validade que a leitura pública tem sobre todos. Hoje, portanto, veremos a necessidade que o crente tem de vir "preparado" para ouvir a palavra de Deus. Quando falamos sobre a importância de ouvir-se a palavra de Deus duran

O Genuíno Leite da Palavra - Daniel Roland (1711-1790)

" Como bebês recém-nascidos, desejai o leite genuíno da palavra, para que possais crescer por esse meio ."(1 Pe 2:2) Esta escritura contém uma ardente e amorosa mensagem aos judeus crentes, na qual o apóstolo os exorta a crescer na fé e em cada característica divina e sagrada. Sendo a pregação viva da Palavra da Verdade o meio pelo qual este crescimento é promovido e aperfeiçoado, Paulo os incita a ansiar e anelar por esta Palavra de Deus. Pois assim como esta Palavra é a comida e a nutrição da alma, da mesma forma os bebês recém-nascidos anseiam e choram por aquele leite de suas mães o qual está determinado para nutri-las e mantê-las vivas. As palavras aludem a dois tipos de nascimento: um nascimento é terreno e carnal e implica em ser nascido do primeiro Adão, através de quem o pecado original, como o veneno de uma víbora, espalhou-se e corrompeu todo o nosso ser. 0 outro nascimento é celestial e espiritual, e implica em sermos nascidos do segundo Adão que é Jesus Cristo,

A Lei do Culto - João Calvino

... oferecerei sacrifício de louvores do que é levedado, e apregoai ofertas voluntárias e publicai-as, porque disso gostais, ó filhos de Israel, disse o SENHOR Deus - Amós 4.5 Ao afirmar que os israelitas gostavam de fazer essas coisas, Deus repreende a presunção de inventarem por conta própria novos modos de culto; é como se ele dissesse: "Não exigi de você nenhum sacrifício senão os apresentados em Jerusalém, mas vocês os ofereceram a mim em lugares profanos. Por isso considerem os seus sacrifícios como oferecidos a vocês mesmos, e não a mim". Sabemos verdadeiramente  como os hipócritas, quando praticam quaisquer de suas obras e cerimônias frívolas, sempre convertem Deus em devedor deles; pois acham que Deus está obrigado a eles. "Vocês deveriam ter me consultado e apenas obedecido à minha palavra, deviam ter atentado àquilo que me agrada, o que eu ordenei; mas vocês desprezaram a minha palavra, negligenciaram a minha lei e foram atrás do que lhes agrava e procedia

A realização da alma não é o lucro terreno, mas Prazer no Salvador

A realização da alma não é o lucro terreno, mas Prazer no Salvador . A perda e ou o ganho são apenas instrumentos para promover a Glória de Cristo. Nossos sucessos oferecem oportunidade de refletir sobre a bondade de Deus no passado. Nossas provações oferecem oportunidade de depender de sua suficiência no presente. Nossos sofrimentos temporarios nos ensinam a ter prazer nas suas promessas para uma eternidade sem lágrimas. A oração persistente em todas as circunstâncias manter novas essas perspectivas e exercitar a fé que as mantém fortes. Se nunca chegassemos ao fim de nossos recursos, se nossos filhos não tivessem de amadurecer, se nossas igrejas nunca enfrentassem dificuldades que durassem mais que um dia, e se nossas provações sempre desaparecessem com um desejo, não sentiriamos necessidade de voltar para Deus diariamente e com fervor. Contudo, é na comunhão regular com Deus que recebemos os nutrientes espirituais que a alma requer para crescer à semelhança de Cristo. Por Bryan Ch

[VÍDEO] Por que você faz o que faz?

Fonte: Voltemos ao Evangelho

A Pregação Reformada - Richard Baxter

Na providência de Deus, estamos vendo um renovado interesse pela fé reformada e um conseqüente aumento do número de homens que têm sido impulsionados a pregar as doutrinas a graça. Mas qualquer novo progresso pode chegar a extremos; e sempre existe o perigo de um homem, no primeiro ímpeto de entusiasmo em favor daquilo que descobriu, se tornar, em seus esforços para ser completamente reformado, uma caricatura daquilo que ele admira. É exatamente nisso que Richard Baxter pode ajudar-nos, pois, naquilo em que ele foi vigoroso, muitos são fracos em nossos dias. Consideraremos três características da pregação de Baxter que ala à nossa situação contemporânea. A PREGAÇÃO DE BAXTER ERA CARACTERIZADA POR INSTRUÇÃO CLARA E NOTÁVEL . Ele acreditava que um pregador deve argumentar com seus ouvintes. Devemos estar munidos com todo tipo de evidência, de modo que cheguemos com uma torrente ao entendimento de nossos ouvintes; e munidos com todos os argumentos e postulações, para que envergonhemo

Deus Escreve Certo por Linhas Tortas?

Pergunta : "Algumas pessoas quando exortadas sobre procedimentos errados de evangelização ou explanação do evangelho fazendo que as pessoas que estejam ouvindo ou assistindo tenham um entendimento no minimo equivocado sobre a conversão, se defendem dizendo que "se Deus quiser aquela pessoa mesmo exposta a tais erros serão alcançadas"... Não estou questionando o poder de Deus, só quero saber biblicamente se realmente é possível a pessoa ser alcançada sem a correta explanação da palavra ou pode mesmo que esta explanação venha com alguns erros?" Meu irmão, é o seguinte: Deus pode transformar o mal em bem, a exemplo da história de José, vendido por seus irmãos como escravo e que depois se tornou governante do Egito para "salvar" não somente seus irmãos mas toda a casa de Israel da destruição. O mesmo pode ocorrer quando muitos, mesmo evangelizados incorretamente, se arrependem e reconhecem Cristo como Senhor e Salvador das suas almas; pois o chamado do Senho

Segundo elemento constitutivo do culto público: Leitura da Palavra de Deus - Sermão pregado dia 23.10.2011 -

Segundo elemento constitutivo do culto público: Leitura da Palavra de Deus  - Sermão pregado dia 23.10.2011 Queridos irmãos, dando continuidade ao que vimos na semana passada, a saber, que a pregação a partir da Bíblia é o primeiro elemento do culto público ( clique aqui  para ler), hoje veremos o segundo elemento que constitui o culto público do Senhor: a leitura da Palavra de Deus. Antes de iniciarmos esse ponto, é importante salientar que quando falamos sobre "elementos constitutivos do culto público", estamos a dizer que a Bíblia nos relata uma série de feituras durante a reunião dos crentes em Cristo Jesus e que esses feitos devem ser continuados pelos cristãos de hoje. Isso também significa dizer que quando nos reunimos, buscamos fazer somente aquilo que temos aval bíblico (em forma de doutrina ou exemplo), para não corrermos o risco de acrescentarmos "atos de louvor" não prescritos e autorizados pelas Escrituras. " Tudo o que eu te ordeno, observarás

"E não nos deixa cair em tentação, mas livra-nos do mal"

Não pedimos aqui não ter que sofrer nenhuma tentação. Temos grandíssima necessidade de que as tentações nos despertem, estimulem e sacudam, pois corremos o perigo de converter-nos em seres amorfos e preguiçosos se permanecermos numa calma excessiva. Cada dia o Senhor prova seus escolhidos, adestrando-os por meio da ignomínia, a pobreza, a tribulação e outras classes de cruzes. Porém nossa demanda consiste em pedir que o Senhor nos dê também, ao mesmo tempo que as tentações, o meio de sair delas, para não sermos vencidos e esmagados; antes, fortalecidos com a força de Deus, poder manter-nos constantemente contra todos os poderes que nos assaltam. Mais ainda: uma vez salvaguardados e protegidos por Ele, santificados com as graças de seu Espírito, governados pela sua direção, seremos invencíveis contra o Diabo, a morte e toda classe de artifício do inferno -que é o que significa estarmos livres do mal e do Maligno. Devemos perceber como quer o Senhor que nossas orações estejam conform

Arrebatados na busca da vida santificada - João Calvino

Temos de ser inflamados para seguir a Deus aonde quer formos por Ele chamados. Sua Palavra tem de ter tal autoridade para conosco como ela merece, e, havendo-nos retirado deste mundo, temos de nos sentir arrebatados na busca da vida santificada. Porém, é mais que estranho que, embora a luz de Deus esteja brilhando mais radiantemente que nunca, haja uma lamentável falta de zelo. Em resumo, é impossível negar que é para nossa grande vergonha, para não dizer temível condenação, que conhecemos tão bem a verdade de Deus e temos tão pouca coragem em defendê-la. Acima de tudo, quando olhamos para os mártires do passado, nos envergonhamos de nossa covardia! Em sua maioria não eram pessoas muito versadas nas Santas Escrituras para poderem disputar cm todos os assuntos. Eles sabiam que havia um Deus, a quem convinham adorar e servir; que haviam sido remidos pelo sangue de Jesus Cristo a fim de colocarem a confiança de salvação nEle e em sua graça; e que todas as invenções dos homens, sendo me