Pular para o conteúdo principal

O Genuíno Leite da Palavra - Daniel Roland (1711-1790)


"Como bebês recém-nascidos, desejai o leite genuíno da palavra, para que possais crescer por esse meio."(1 Pe 2:2)

Esta escritura contém uma ardente e amorosa mensagem aos judeus crentes, na qual o apóstolo os exorta a crescer na fé e em cada característica divina e sagrada. Sendo a pregação viva da Palavra da Verdade o meio pelo qual este crescimento é promovido e aperfeiçoado, Paulo os incita a ansiar e anelar por esta Palavra de Deus. Pois assim como esta Palavra é a comida e a nutrição da alma, da mesma forma os bebês recém-nascidos anseiam e choram por aquele leite de suas mães o qual está determinado para nutri-las e mantê-las vivas. As palavras aludem a dois tipos de nascimento: um nascimento é terreno e carnal e implica em ser nascido do primeiro Adão, através de quem o pecado original, como o veneno de uma víbora, espalhou-se e corrompeu todo o nosso ser. 0 outro nascimento é celestial e espiritual, e implica em sermos nascidos do segundo Adão que é Jesus Cristo, através de quem graça e santidade são inseridas e crescem em nós. Neste último nascimento Deus é o Pai que nos gera e a igreja é a mãe que nos dá à luz. A semente com a qual nós somos gerados novamente é a Palavra de Deus. As amas que nos encorajam e alimentam são os ministros de Jesus Cristo. E os seios onde sugamos, são os seios do evangelho que produz o leite genuíno como propõe o texto. Com a assistência de Deus nós veremos cinco pontos extraordinários que fluem naturalmente das ramificações separadas desta passagem. Consideremos:

Um Requisito Vital

O requisito que deve estar implantado em todos que seriam aperfeiçoados e edificados pela Palavra de Deus, que é: eles devem ser "como bebês recém-nascidos". Sabemos que bebês são elogiados por sua simplicidade e inocência. Esta deveria ser nossa característica distintiva, quem quer que sejamos, se somos instruídos e beneficiados na escola de Cristo ou retiramos a luz e o conforto da pregação da Palavra. "Deixai as criancinhas", diz nosso bendito Salvador, "virem a mim" (Mc 10:14). Ninguém está apto a ser ensinado por Ele a não ser que esteja convertido e se torne como uma criancinha". "A intimidade do Senhor está com os que o temem" (SI 25:14), o que dá a entender que Deus não admite que nenhuma alma não regenerada saiba o que é intimidade. Aqueles, contudo, que terão o Senhor Jesus como seu mestre, para revelar neles Sua mente e querer, devem estar despidos de seus pecados e limpos de toda impureza. Pois a sabedoria não repousará numa alma profana ou fará sua habitação em um coração que está manchado pela culpa. Como Satanás não habitará uma casa onde a verdadeira religião tem algum alicerce, assim o Espírito de Deus não permanecerá muito tempo em qualquer habitação que não esteja limpa de toda impiedade e injustiça. Deus não colocará vinho novo em odres velhos (Mt 9:17). Se não desejamos ter corações novos, não procuremos bênçãos novas. É conselho de Jeremias lavrar terra desocupada e não semear entre os espinhos, isto é, no meio daquelas preocupações materiais que brotam e sufocam as plantas do ensinamento sadio (Jr 4:3). E Salomão diz: "Guarda o teu pé quando entrares na casa de Deus" (Ec 5:1).

Comparando o comportamento do mundo em geral com estes versículos e outros semelhantes, um homem de senso e reflexão verá razão suficiente para estar afligido no mais íntimo de sua alma. Ah! Que devemos pensar de nós mesmos quando refletimos quanto alvoroço e barulho a respeito do mundo há entre alguns! Que desejos tolos há entre outros e quanta zombaria e escárnio estão na boca da maioria das pessoas! Seguramente o olho da fé pode ver todos entrando nas igrejas com o diabo nos seus corações e muitos deles saindo com a maldição de Deus sobre suas cabeças. A maioria das pessoas troca suas roupas no dia do Senhor e acharia duro se lhe fosse negado este prazer necessário. Mas, elas não se importam de trazer o mesmo coração que tiveram durante toda a semana para o ofício divino do dia do Senhor. Seus filhos e filhas, na sua maioria, gastam mais tempo diante dos seus espelhos a fim de aparecerem diante dos homens do que empregam em oração para santificar-se e preparar suas almas para chegar diante de Deus. Ah! Pobres almas, que podem dizer destas coisas? Sua desatenção não os desculpará. Sua leviandade e seu olhar de desprezo por mim em reprová-los agravará, ao invés de diminuir sua culpa. Eu apenas me desobrigo do encargo que recebi do Senhor. E se qualquer um do Seu povo me ouve, deixe-me implorar-lhe como se fôra Cristo, para que abomine os ditos pecaminosos e a conversa corrompida de um mundo perverso. Anseiam por ser como uma criancinha e, não apenas como criancinhas mas, como bebês recém-nascidos, tendo corações novos, membros novos, uma nova vida e novos desejos gravados em vocês. Convertam-se, não de um pecado apenas, mas, de todas as suas iniqüidades de modo a se tornarem totalmente outros homens ou novas criaturas. O velho coração, a velha mão e o velho olho não servirão; eles devem todos ser modelados novamente (2 Co 5:17).

De hoje em diante, se querem ser ouvintes que retém o que lhes é dito, não ousarão ter qualquer comunicação com o pecado. Vocês nem o abriguem nem o acolham. Mas, como a serpente lança fora sua pele, assim vocês livrem-se de suas concupiscências e paixões e venham, como crianças, ouvir a Palavra de Deus. O ferro deve ser aquecido antes que seja moldado, assim a alma deve ser aquecida pelo fogo da contemplação divina antes que esteja pronta para manejar a Palavra da vida. Vocês não devem tocar as coisas impuras nem com a ponta do dedo (2 Co 6:17). Pois um pequeno ladrão albergado na casa, abrirá as portas para muitos mais; um espírito imundo, vocês sabem, leva com ele sete outros e cada um deles mais perverso do que ele próprio (Mt 12:45). Vejam, em resumo, este é o estado de espírito que deve estar em vocês quando forem ouvir a Palavra de Deus: devem ser simples, despidos de preconceitos e santamente separados do pecado. Tais sejam vocês, assim renovados no espírito das vossas mentes e correspondam à descrição dada no texto e sejam como bebês recém-nascidos.

Fonte: MayFlower

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher deve se vestir de modo que nenhum homem venha pecar por sua causa

Muitas mulheres e moças atualmente perderam seu próprio valor e muitas mulheres cristãs não tem se dado conta disso - o que acaba por as levar se vestindo conforme o mundo tem ditado; isto é, a moda. Por que digo isso?  Tenho notado o quanto muitas mulheres e moças têm se iludido ao pensarem que é bonito usarem vestimentas que mostram todas as suas curvas, tais como: roupas justíssimas delineando seu corpo, shorts e saias curtas e blusas decotadas. Mas, se fosse para ser  assim, Deus não teria vestido Adão e Eva como diz na Bíblia: " E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu " (Gênesis 3:21). Na palavra também está escrito: " Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos. Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras " (1 Timóteo 2:9-10). Noto ainda que muitas mulheres e moças usam roupas indecentes co

É pecado um casal de namorados dormir junto?

É pecado um casal de namorados dormir junto? - por Filipe Luiz C. Machado Recentemente um irmão em Cristo perguntou-me sobre a legitimidade - ou não - para um casal de namorados poder dormir junto. Confesso que esse é um ponto delicado, mas creio que - mais uma vez - as Escrituras nos revelam aquilo que devemos fazer. É importante notarmos, primeiro, sobre que tipo de situação nos rodeia. Uma coisa é um casal de namorados que viaja de avião e cuja aeronave cai no meio da floresta, restando poucos sobreviventes e ainda por cima, estavam na estação do inverno, o que implica dizer que necessariamente todos precisam dormir juntos - para se aquecer, caso contrário, morrerão. Mas é claro que essa é uma situação hipotética e nela seria perfeitamente coerente dormir junto, pois seria um pecado deixar alguém morrer de frio quando podia-se evitá-lo. Porém, mesmo a realidade dos namorados não é esta do avião, é a partir do dia-a-dia que as dúvidas surgem. Muitos namorad

Esposa, você vem concedendo a devida benevolência ao seu marido?

“ O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem p oder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência. Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento ” (1 Coríntios 7:3-6). Primeiramente, é importante mencionar que a pergunta feita neste artigo poderia destinar-se aos esposos cristãos, até porque alguns deles podem apresentar problemas neste sentido, porém, como creio que a dificuldade em praticar esta ordenança seja mais comum para nós mulheres, resolvi destinar a pergunta nesta direção. Muitos homens ao lerem “ Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Como cerva amorosa, e g