Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Como identificar falsos profetas?

"...O maior dom do Espírito Santo no Antigo Testamento era o de profecia. Contudo, quantos falsos profetas havia! Alguns deles serviam a outros deuses ( 1Rs 18.26-29 ). A mente deles era na verdade possuída pelo diabo, que os capacitava a declarar aquilo que outros homens desconheciam ( 1Co 10.20 ; 2Co 4.4 ). Outros professavam falar em nome e pela inspiração do Espírito do Senhor, o único verdadeiro e santo Deus, mas eram falsos profetas ( Jr 28.1-4 ;  Ez 13 ,  14 ). Em tempos de perigo e de ameaça de calamidades sempre há os que afirmam ter revelações extraordinárias. O diabo os instiga a encher os homens de falsas esperanças para conservá-los no pecado e em segurança enganosa. Quando então vem o juízo do Senhor, são apanhados de surpresa. Portanto, todo aquele que diz ter revelações extraordinárias, encorajando os homens a se sentirem seguros vivendo pecaminosamente, faz a obra do diabo, pois tudo aquilo que encoraja os homens a se sentir seguros em seus pecados procede

O que se entende por "quase cristão"?

Um "quase cristão", se o consideramos em relação aos seus deveres para com Deus, é uma pessoa que divaga entre dois pensamentos, que oscila entre Cristo e o mundo; que, se pudesse, conciliaria Deus e Mamon, luz e trevas, Cristo e Belial. É verdade, ele tem uma inclinação para religião, mas, então, é extremamente cauteloso a fim de não ir muito longe nela; seu coração enganoso está sempre clamando "Poupe-se, não faça nenhum mal a si mesmo". Ele ora para que a vontade de Deus seja feita na terra assim como no céu. Mas apesar disso, é muito parcial em sua obediência e ingenuamente espera que Deus não seja extremista para contabilizar tudo que ele deliberadamente faz de errado; embora o inspirado apóstolo o tenha alertado que "todo aquele que pecar em um ponto será culpado de todos".  Mas, principalmente, ele é alguém que depende muito de rituais externos e, firmado nisso, enxerga-se como justo e menospreza os outros; contudo, ao mesmo tempo ele é t

Como Estudar Teologia? (parte 3 - Alerta Sobre Perigos)

Clique para ler:  parte 1 ,  parte 2 ,  parte 3 ,  parte 4 , parte 5 , parte 6 Nas duas primeiras partes de nosso estudo, vimos alguns apontamentos acerca do estudo teológico e o que vem a ser teologia propriamente dita. Refletimos sobre os motivos necessários para todo cristão estudar teologia e o que ele deve compreender acerca deste tão imperioso assunto. Precisamos, entretanto, antes de avançar ao modus operandi , isto é, sobre como executar, levantar alguns luminosos alertas quanto ao estudo, de modo que todo cristão esteja certo dos perigos que irá encontrar. Ainda que o estudo seja algo necessário e absolutamente benéfico, se a dosimetria não for correta, poderá acarretar alguns efeitos colaterais. Queira o leitor atentar para os seguintes perigos: 1. Orgulho Corretamente já pontuamos: " A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda " (Pv 16.18), mas o frisamos novamente, pois o orgulho foi um dos primeiros atos realizados após a que

A Graça Comum não Transforma o Homem

" Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que a minha ira e o meu furor se derramarão sobre este lugar, sobre os homens e sobre os animais, e sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e acender-se-á, e não se apagará " (Jr 7.20). Homens em uma condição natural podem ter percepções da culpa que recai sobre eles, da ira de Deus e seu perigo da vingança divina. Tais percepções são raios de luz da verdade. Podemos ver que alguns pecadores têm uma maior percepção de sua culpa e miséria que outros, e isto é porque alguns têm mais luz, ou mais apreensão da verdade do que outros. E essa luz e percepção podem fluir do Espírito de Deus. O Espírito dá alguma percepção aos homens do pecado, mas ainda assim a natureza é muito mais predominante nele do que a comunicação da luz espiritual e divina. Trata-se da obra  do Espírito de Deus apenas como auxiliar nos princípios naturais, e não infundindo novos princípios. A graça comum difere da especial na medida em qu

No "Dia das Mães", Diga-lhe o Quanto seu Amor é Pecaminoso

Neste mundo conturbado em que o ódio e a violência imperam, temos um referencial de amor a seguir: a figura da mãe. Esse amor é cantado, é tema de novela, de filmes e de reportagens. “Amor só de mãe”, diz o dito popular. De fato, talvez não tenhamos um modelo melhor e maior, entre os “só-humanos”, para falar de amor. Como diria o cantor Leonardo Sullivan “mãe é palavra que Deus inventou. Um anjo que à Terra chegou, voando nas asas do amor. Mãe, palavra mais doce que o mel, talvez um pedaço do céu, que Deus transformou em mulher”.  O cantor-poeta traduziu bem nossos sentimentos em relação à nossa mãe; ela é praticamente um “extraterrestre”, com virtudes impossíveis de serem encontradas nos “outros” seres humanos. Ela tem superpoderes e ninguém ouse mexer com suas crias. Ela é capaz de dar sua própria vida em favor dos seus filhos? Muitas têm feito isso. Amor incontestável. Mas, amor a quem? No livro do Profeta Isaías, está registrado a seguinte pergunta retórica

Anjinhos? Não. Pecadorzinhos!

"O mais lindo bebê do mundo, que se tornou o raio-de-sol de uma família, não é, como sua mãe o chama com muito amor, um "anjinho" ou um "inocentinho", e sim um "pecadorzinho". Infelizmente, enquanto jaz sorrindo no seu berço, a criaturinha leva em seu coração as sementes de todo tipo de iniquidade! Basta que a observemos com cuidado, conforme cresce em estatura e sua mente se desenvolve, e descobriremos nela uma incessante tendência para o que é mau, e uma grande hesitação quanto ao que é bom. Poderemos ver nela os botões e os germens do engano, do mau temperamento, do egoísmo, da voluntariedade, da obstinação, da cobiça, da inveja, do ciúme, da paixão – tudo o que, se alimentado e deixado á vontade, prolifera com dolorosa rapidez. Quem ensinou essas coisas á criança? Onde as aprendeu? Só a Bíblia pode responder a essas perguntas! Dentre todas as coisas tolas que os pais dizem sobre seus filhos nenhuma é pior do que a declaração comum: "

10 Maneiras de se Cortar a Grama para a Glória de Deus

" Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus " (1Co 10.31). 1 . Medite na criação de Deus e em como Ele dispôs a porção seca e todas as plantas e árvores (Gn 1.9-12); 2 . Medite em quantas centenas de espécies Deus sustenta em meio à grama que está sendo cortada (Gn 6.20); 3 . Medite sobre a soberania de Deus em dar o crescimento a cada pequena folha (1Co 3.6); 4 . Medite em como o Senhor o protege, de modo que objetos e lascas não atinjam seus olhos (Sl 17.8); 5 . Medite em como você é agraciado em poder sentir a terra e poder desfrutar de sua beleza (Sl 145.5); 6 . Medite no tempo em que Deus andava no jardim com Adão e Eva (Gn 3.8); 7 . Medite na seriedade do pecado, o qual afligiu o homem com duras penas e trabalho forçado (Gn 3.19a); 8 . Medite na brevidade da vida e que em breve você voltará ao pó e seu corpo se unirá à terra (Gn 3.19b); 9 . Medite em quantos gostariam de ter forças

“Deixados Para Trás” Culturalmente

Acabei de assistir o videoteipe de um novo filme que será lançado no dia 2 de Fevereiro:  “Deixados Para Trás” . Baseia-se num empreendimento editorial fundamentalista surpreendentemente bem sucedido, uma série de romances conhecidos coletivamente como Deixados Para Trás. Da última vez que chequei, havia oito volumes. A série gerou vendas de aproximadamente 250 milhões de dólares em somente cinco anos. Muito dinheiro. Muita audiência. Muitas esperanças para um produtor de cinema muito pequeno. O coautor da série é o Rev.  Tim LaHaye , marido de  Beverly LaHaye , que comanda a organização ativista cristã,  Concerned Women of America . Esta série se baseia no pressuposto teológico de que o capítulo 13 do Evangelho de Mateus não deve ser entendido literalmente. Esta passagem, mais do que qualquer outra no Novo Testamento, lida com o Reino de Deus na história. Ela contém diversas parábolas de Jesus, incluindo a que fala do joio e do trigo. Esta é a parábola em que os trab

O que fazer quando a Palavra não te impacta mais?

“O que você faz quando a pregação da Palavra não te impacta mais como antigamente?” Essa é a pergunta que me foi feita recentemente por um jovem sincero que aparenta estar buscando honestamente ao Senhor. Muitos de nós conseguem se identificar com essa questão por já terem estado nessa situação. Nos lembramos do impacto que os sermões tinham sobre nós no passado – impressões fortes, convicções intensas, ilustrações poderosas – mas agora, nos sentimos como estátuas frias e inanimadas enquanto escutamos aos mesmos pregadores pregando os mesmos sermões. O que deu errado? Isso pode variar para pessoas diferentes, mas deixe-me sugerir algumas possibilidades. 1. Cansaço A principal causa para uma escuta improdutiva da Palavra é a fadiga e, até mesmo, a exaustão. Trabalhamos muito e por muito tempo durante a semana. Nos sentamos e nos aquietamos pela primeira vez no Domingo pela manhã e, surpresa, nossas pálpebras começam a pesar como chumbo e nossos corpos começam a esc

Como Satanás se transforma em um anjo de luz?

Sempre me causou dificuldade responder esta pergunta. Afinal, como Satanás se transforma em anjo de luz? Acaso o maligno poderia ser, espiritualmente semelhante às divinas e perfeitas criaturas que continuamente louvam ao Senhor? Teria o espírito mau, poder para se parecer ao espírito bom? Como poderia ser isso? Para entendermos, importa analisar o que a Bíblia nos fala anteriormente à referida menção em 2Co 11.14. Assim escreveu o apóstolo à igreja em Corinto: " Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo " (2Co 11.2-3 - grifo meu). Notemos que o apóstolo faz menção ao pecado original e afirma temer que, tal qual Eva foi enlaçada em erro, também alguns da igreja em Corinto ass

A Igreja: Habitação do Espírito Santo

“O máximo da doutrina sobre o Espírito Santo, do ponto de vista prático, experimental, é que meu corpo é o templo do Espírito Santo; de modo que, o que quer que eu faça, aonde quer que eu vá, o Espírito Santo está em mim. Não conheço nada que promova tanto a santificação e a santidade como a conscientização desse fato. Bastaria que compreendêssemos, sempre, que em tudo quanto realizamos com nosso corpo, o Espírito Santo está envolvido! Lembrem-se também de que Paulo ensina isso no contexto de uma advertência contra a fornicação. Ele escreve: “Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós…?” (1Co 6.19). Eis a razão por que a fornicação deve ser inconcebível num cristão. Deus está em nós, através do Espírito Santo (…).” - por  Dr. Martin Lloyd-Jones (1899-1981) -Extraído do livro “Grandes Doutrinas Bíblicas: Deus o Espírito Santo” - Fonte: Doutrina Puritana

Pensar está se tornando algo obsoleto

Embora seja humanamente impossível responder a todos os e-mails e cartas que os leitores me enviam, muitos deles são bastante interessantes e intelectualmente instigantes, tanto no sentido positivo quanto no sentido negativo. Por exemplo, um jovem me enviou um e-mail pedindo as fontes em que eu havia me baseado para citar alguns fatos negativos sobre o desarmamento  em um artigo recente . É sempre bom checar os fatos - especialmente se você checar os fatos de ambos os lados da questão.  Em contraste, um outro sujeito simplesmente me criticou por tudo o que eu havia dito nesse artigo.  Ele não pediu as minhas fontes e nem quis saber se elas existiam; ele simplesmente saiu fazendo afirmações em contrário, como se essas suas assertivas fossem automaticamente corretas pelo simples fato de estarem sendo pronunciadas por ele, algo que, em sua mente, invalidaria automaticamente tudo o que eu havia escrito. Ele se identificou como médico, e as alegações que ele fez sobre arma