Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Um celular quebrado e a confiança em Deus

Nem de longe sou alguém rico. Economizei bastante e pesquisei durante vários meses sobre qual celular deveria comprar. Ainda assim, o preço era demais para mim. O jeito foi comprar um usado. A alegria durou pouco mais de um mês: o deixei cair e o valor para conserto (na assistência técnica autorizada), girava nos seus R$ 650,00. Era o fim de um "sonho". Após ter meu primeiro celular "razoável", tudo se foi. É triste você trabalhar para conseguir algo e quando vê, aquilo que lhe custou bastante esforço, foi por "água abaixo" e se volta a estaca zero. É difícil se empenhar por qualquer coisa e depois a perder, pois surge em nós um misto de sentimentos, os quais não se podem expressar corretamente, mas vagueiam entre ódio, tristeza, impotência diante dos fatos da vida e alguma revolta para com Deus. Aquilo que era para ser uma fonte de alegria, se tornou de tristeza. O aparelho que era para ser forte, se revelou fraco. Fato é, porém, que o Senhor

O amor é um sopro diário

O amor não é tão complexo quanto a física quântica nem tão abstrato como a maioria dos quadros do Jackson Pollock, agora eu sei. O amor, acredite se quiser, está bem mais para feijão com arroz feito no capricho do que para o complexo prato de bistrô que comemos somente em datas comemorativas, cujo nome nós não conseguimos nem pronunciar. O amor, apesar de exigir de nós constantes contorcionismos, tem muito mais a ver com um papai-e-mamãe cheio de entrega do que com elaboradas posições do Kama Sutra realizadas apenas a pedido do ego que, vez ou outra, coloca em xeque o próprio desempenho. Engana-se quem pensa que o amor é apenas aquilo que rola em datas especiais, nas quais vestimos trajes de gala e trocamos presentes à luz de velas. Engana-se, redondamente, porque amor é, principalmente, a carícia verdadeira que acontece numa terça-feira comum; é o beijo na testa que antecede uma segunda-feira cheia de e-mails na caixa de entrada. O amor, apesar de ser comumente re

Mulheres: fujam destes quatro tipos de homens!

O que muito tem sido visto pelo mundo, e também (infelizmente) nas igrejas, são moças que se entregam a rapazes degenerados ou as vezes, cheios de problemas. Resolvi, então, ser mais claro e objetivo, citando quais são estes que você, mulher cristã e piedosa, deve fugir para que não seja contaminada. 1. O ÍMPIO Chega a ser tão óbvio que normalmente não seria necessário a explicação do porque uma moça cristã deve fugir deste, mas como o mundo atual tem tentado distorcer os princípios bíblicos, é necessário falar. O ímpio é aquele rapaz que não quer nenhum tipo de compromisso com Deus e nem está interessado no que se diz em relação a Palavra de Deus. Paulo disse: "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?" (2 Coríntios 6.14). Paulo não está se referindo diretamente ao namoro, mas sim na comunhão impossível de acontecer quando se trata de um cristão e de um ímpio.

Aconselhamento bíblico - opine, por favor

Olá, amados. Tenho trabalhado neste blog há mais de seis anos (mais de novecentos artigos publicados) e à frente da igreja (com pregações, ensino e aconselhamento) há quase dez anos. Durante todo este tempo, pude ajudar as mais variadas pessoas (e ser muito ajudado!) em assuntos voltados à teologia - ou seja, como fazer isso ou aquilo de modo bíblico. Fiz e faço todas estas coisas, porque creio que este é um dos focos que o Senhor tem para minha vida, até mesmo para me dedicar mais intensamente a isso. Porém, tenho sentido uma necessidade maior com relação ao aconselhamento mais pessoal, algo que possa ser utilizado de modo específico na vida ou projeto de cada um. Pessoas tem me procurado, por exemplo, para ajudar em seus casamentos, na criação de filhos ou em como ensinar teologia em suas igrejas. Diante disso, estou pensando em abrir uma espécie de "Consultoria Teológica", um espaço onde possamos conversar de modo mais envolvente, resolver problemas e t

7 maneiras de ensinar o seu filho a ser grato

Ensinar gratidão a seu filho não envolve culpa, sermões sobre os menos favorecidos e os benefícios são duradouros. Crianças agradecidas podem se tornar adultos mais felizes, de acordo com a Dra. Christine Carter, socióloga da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. “Cientistas sociais pioneiras afirmam que 40% da nossa felicidade é intencional, e vem de atividades escolhidas ao longo do dia. Gratidão não é uma característica fixa, é uma habilidade que pode ser cultivada”, afirma. Por isso, experimente estas dicas simples e interessantes para ensinar ao seu filho como desenvolver. 1. Organize e doe Encoraje seu filho a doar os brinquedos que eles não usam mais ou as roupas que não servem. Ensine-os que as coisas que eles não precisam podem ser muito úteis a outras crianças. Sugira uma lista de itens para a doação, mas lembre-se de não forçar se eles ainda não se sentirem prontos para dar alguma coisa. 2. Compre e divida Idas ao mercado, à farmácia ou à l

Crente pode beber cerveja, vinho ou outra bebida?

Não envergonhe publicamente seu filho

Orientação 3: Escolha o momento e o lugar certos .  Não envergonhe seu filho. Ele estará mais atento às suas instruções se não estiver envergonhado por ser repreendido na frente de seus amigos. Quando você repreende seu filho na frente de outras pessoas, você tira o seu foco do pecado em seu coração e coloca sobre a vergonha e humilhação que você desnecessariamente lhe causou. Seu objetivo não é constrangê-lo, mas trazê-lo ao arrependimento.  Ocasionalmente, pode ser necessário repreender seu filho na frente de outros, mas a maior parte do tempo, se outros estiverem por perto, será melhor levar a criança a outro cômodo ou silenciosamente instruí-la em seu ouvido. Jesus nos ensinou: "Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão" (Mt 8.15). - por Ginger Plowman Fonte: Não me faça contar até três - o olhar de uma mãe sobre a disciplina orientada para o coração, Ed. FIEL