Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Cinco características de uma Falsa Paz

1. Qualquer paz que não traga com ela ódio ao pecado que tem perturbado sua paz é falsa. A paz que Deus fala à alma sempre traz com ela um sentimento de vergonha, e um santo desejo de mortificar seus desejos pecaminosos. Se olhar para Cristo, a Quem seu pecado traspassou (se não fizer isso não haverá nem cura e nem paz) você deve prantear (veja Zac. 12:10). Quando você vai a Cristo buscando cura, sua fé repousa em um Salvador ferido e traspassado. Ora, se fizer isso na força do Espírito Santo, ser-lhe-á dado ódio pelo pecado que tem perturbado sua paz. Quando Deus nos dá a paz a alma se envergonha dos diversos modos como o pecado tem estragado nossa paz com Deus (Ez. 16:59-63). E possível estarmos perturbados pelas consequências do pecado, mesmo sem odiarmos o próprio pecado. Na sua perturbação você pode estar buscando a misericórdia de Deus e ao mesmo tempo se apegando ao pecado que ama. Por exemplo: sua consciência o convence de estar amando o mundo. Esse modo de buscar misericórd

Quinto elemento constitutivo do culto público (parte 2): Administração dos Sacramentos (batismo) - Sermão pregado dia 27.11.2011

Quinto elemento constitutivo do culto público (parte 2): Administração dos Sacramentos (batismo)  - Sermão pregado dia 27.11.2011 Amados irmãos, dando continuidade ao que vimos, hoje trataremos sobre a segunda parte da administração dos Sacramentos, a saber, o batismo. Para seguirmos nesse ponto, é necessário que compreendamos alguns quesitos importantes sobre o batismo. Em primeiro lugar , a Bíblia nos revela que desde o Antigo Testamento, Deus havia feito uma aliança com o seu povo: " E andarei no meio de vós, e eu vos serei por Deus, e vós me sereis por povo " (Lv 16.12). Essa aliança não significava um contrato entre Deus e o povo, no sentido de que Deus "ofereceu-Se" ao povo e eles o escolheram, mas tão somente foi uma atitude ativa de Deus em escolher o povo israelita para ser o seu povo e ele lhes prometeu ser o seu Deus e os guiar.  Em segundo lugar , vemos que essa aliança denotava uma série de benefícios ao povo, mas também lhes requeria uma grande qu

O Pecado é Irreversível

Que o pecado é um ato contrário às leis de Deus, todo crente é consciente (ou deveria ser). Contudo, o problema maior funda-se no errôneo entendimento que muitos homens têm acerca do pecado, isto é, acham que ele é reversível. Creem que o homem, de alguma maneira pode consertar, remendar ou até mesmo substituir o seu pecado por algo aprazível a Deus. Estou a fazer uma pequena reforma em meu apartamento e, como toda reforma que se preze, sempre há algo que acaba entortando, rachando, quebrando, lascando e assim por diante. O que aconteceu foi que, sem querer, acabei lascando uma parte de um azulejo do banheiro - resultado: um azulejo eternamente danificado. De nada adiantará procurar por algum substituto, pois o apartamento é antigo e não há mais desses azulejos para vender - traduzindo: resultado irreversível. Terei de me acostumar com aquele pedaço lascado. De forma muitíssimo semelhante é o nosso ser pecaminoso. Constantemente infringimos a santa palavra do Senhor, "

O que significa receber a Cristo?

Receber a Cristo, não é somente, como alguns comentadores afirmam equivocadamente, receber sua doutrina; embora seja certo que sua doutrina deva ser recebida, e que o resto está implícito nisso. Mas quando o entendimento aquiesce em receber  o evangelho, a vontade, de comum acordo, igualmente o recebe; e receber a Cristo inclui ambos. Esta é a verdadeira fé justificadora dos eleitos de Deus.  Não se trata, portanto, de uma recepção passiva, como a madeira recebe o fogo, e as nossas almas recebem as graças do Espírito; mas, sim, de uma recepção moral ativa. Receber a Cristo como Cristo, como o Messias ungido, e como nosso Salvador e Senhor, é crer que ele é tudo isso, e consentir que ele seja tudo isso para nós, e confiar nele, e confiar-nos a ele como tal. Se vocês acreditam sinceramente que o evangelho é verdadeiro, esta fé tem que ser suficientemente forte para vos levar à determinação de confiarem a felicidade de vocês à esta fé, e a abdicarem a tudo pela esperança que é colocada

Como encontrar os Eleitos

Com freqüência, ouvimos a acusação de que a doutrina da eleição sufoca o espírito de evangelismo. Reivindica-se (e isto sem dúvida já ocorreu) que essa doutrina paralisou algumas igrejas ou departamentos missionários em seu alcance evangelístico. Eles disseram: "Não é nossa tarefa salvar os pagãos; quando Deus estiver pronto para salvar os eleitos, Ele o fará por Si mesmo". Por isso, assentaram-se e nada fizeram. E, como resultado, a doutrina ganhou má reputação. Presume-se que a letargia de tais homens é causada por sua crença na eleição. Mas será que isso é verdade? É a doutrina ou os homens que merecem a culpa? Será que homens bons às vezes não fazem uso errôneo de uma doutrina correta? Não é possível que homens indiferentes e cabeças-duras torçam a verdade em benefício de si mesmos?  Os eleitos estão em nossas comunidades. Podemos encontrá- los à medida que oramos e confiamos na orientação do Espírito e na capacidade da Providência. Um incrédulo haverá de se mudar, para

O Cessacionismo e a Glória de Deus

Fonte: Monergismo

Leia a Bíblia contra você!

Sempre una a auto-reflexão com a leitura e o ouvir da Palavra de Deus. Quando você ler a Bíblia ou ouvir sermões, reflita e compare os seus caminhos com o que você leu ou ouviu. Pondere que harmonia ou desarmonia existe entre a Palavra e os seus caminhos. A Bíblia testifica contra todo tipo de pecado e tem direções para qualquer responsabilidade espiritual, como escreveu Paulo: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2Tm 3.16,17; ênfase acrescentada). Portanto, quando ler os mandamentos dados por Cristo e seus apóstolos, pergunte-se: Vivo de acordo com essas regras? Ou vivo de maneira contrária a elas? Quando ler histórias da Bíblia sobre os pecados e sobre os culpados, faça uma auto-reflexão enquanto avança na leitura. Pergunte a si mesmo se é culpado de pecados semelhantes. Quando ler como Deus reprovou o p

Um breve comentário sobre os Calvinistas Inconsistentes

Confesso que não sei o porquê, mas mesmo assim fico indignado com certos calvinistas que, em primeiro lugar, se acham reformados, mas nem ao menos sabem o que isso significa; que em segundo lugar, fazem pouco caso das doutrinas por eles mesmos professadas e em terceiro, que constantemente se associam com arminianos de todo o tipo, como se pudesse haver duas ou mais interpretações acerca da glória de Deus, Sua Soberania, Eleição, Reprovação, Perseverança e tudo mais quanto diz respeito à crença bíblica verdadeira. Estou perplexo com o número de calvinistas que não defendem com grande afinco as doutrinas que ostentam para si. Mal sabem eles que a "disputa" (como se pudesse haver alguma, haja vista a Bíblia ser mais do que clara sobre a Soberania absoluta de Deus sobre todas as coisas) entre calvinistas e arminianos quase gerou uma guerra civil durante a época dos puritanos, tamanha era a ênfase e vigor que pulsava em seus corações pelas leis de Deus. Porém, em nossos dias, o

Quinto elemento constitutivo do culto público (parte 1): Administração dos Sacramentos (ceia do Senhor) - Sermão pregado dia 13.11.2011

Quinto elemento constitutivo do culto público (parte 1): Administração dos Sacramentos (ceia do Senhor)  - Sermão pregado dia 13.11.2011 Amados irmãos, dando sequência à nossa série (clique  aqui  para ler as pregações anteriores), hoje veremos o que significa a Ceia do Senhor, quais são suas implicações e como ela deve ser administrada. Assim como os outros elementos constitutivos do culto público foram analisados, este também deve ser assim feito, pois muitos têm distorcido a palavra de Deus e tem transformado esses sublimes elementos em coisa qualquer, como se pouco ou até nenhum valor tivessem para nós. Conforme temos visto, o Sola Scriptura é essencial para que entendamos a Bíblia como Deus requer. Certamente que isso não nos priva de erros, mas auxilia-nos na busca por uma reta doutrina e nos guia rumo à estatura do Senhor Jesus Cristo. Quando falamos sobre sacramentos, devemos ter em mente que eles são uma expressão visível do poder de Deus. Sacramento é denominado assim por

A Eucaristia para Luteranos, Reformados e Católicos

O e-mail abaixo é uma resposta ao e-mail de uma pessoa desconhecida que me fez algumas questões teológicas e históricas, duas das quais referem-se à Ceia do Senhor e às diferentes visões a respeito. Olá, boa tarde! Neste e-mail responderei apenas a primeira e última pergunta, devido ao tempo e por estarem relacionadas. As outras perguntas responderei aos poucos, conforme minha possibilidade. 1) Se, tal como o Luteranismo, o Calvinismo assenta as suas bases na soberania de Deus através das Escrituras, por que razão então os calvinistas não crêem no fenômeno da consubstanciação? A doutrina luterana da consubstanciação não está fundamentada na soberania de Deus, mas na ubiqüidade do corpo de Cristo. Lutero acreditava que os atributos da natureza divina de Cristo foram comunicados à Sua natureza humana, inclusive a onipresença, de tal forma que o corpo de Cristo pode estar presente em mais de um lugar ao mesmo tempo (ubiqüidade). Por isso, o corpo e o sangue de Cristo estão presentes

A Verdade Sobre a Compatibilidade Conjugal (solteiros e casados)

No que se refere à compatibilidade, eu e minha esposa somos muito diferentes. Quando meu filho mais velho estava com três anos de idade, fui passear de carro com ele pela cidade. Um semáforo levou-o a me perguntar o que significava a luz amarela. "Filho," eu comecei a responder com minha sábia voz paternal, "uma luz amarela significa que precisamos ter cautela". Sua mente inquisitiva queria testar essa teoria, por isso fez a mesma pergunta a minha esposa no dia seguinte. "Filho," ela lhe informou enquanto agitava suas mãos enfaticamente, "uma luz amarela significa ANDE DEPRESSA!" Minha esposa precisava ir a muitos lugares. Tinha pressa. Mas eu gostava de andar devagar e desfrutar do cenário. O que é Compatibilidade? O dicionário define compatibilidade como "a capacidade de viver junto em harmonia". Nossa cultura valoriza muito a compatibilidade no casamento, mas acredita-se que é preciso achar a pessoa certa para se conseguir isso

Onde o Espírito do Senhor está há liberdade - o que isso sigifica?

Onde o Espírito do Senhor está. - Paulo nos informa como Cristo imprime vida à lei, a saber, concedendo-nos o seu Espírito. A palavra 'espírito' tem aqui um significado diferente daquele do último versículo. Ali ela significa alma, e se aplica metaforicamente a Cristo, mas aqui ela significa o Espírito Santo que Cristo mesmo nos concede. Cristo, ao regenerar-nos, dá vida à lei e se revela como a fonte da vida, assim como a alma é a fonte da qual emanam todas as funções vitais do homem. Portanto, Cristo é, por assim dizer, a alma universal de todos os homens (universalis omnium anima), não no tocante à sua essência, mas no tocante à sua graça. Ou, pondo de outra forma, Cristo é o Espírito porque ele nos vivifica com o poder gerador de vida do seu Espírito. Paulo menciona também o beneficio que deste fato recebemos, ao dizer: há liberdade. Pelo termo 'liberdade' não entendo como sendo só o livramento da escravidão do pecado e da carne, mas também a confiança que recebem

Eleição é uma doutrina detestada!

Esta é uma doutrina detestada. Alguém naturalmente pensaria que uma verdade que honra tanto a Deus, que exalta tanto a Cristo, e tão abençoada, tenha sido cordialmente sustentada por todos cristãos professantes que tenham tido ela claramente apresentada diante deles. Devido aos termos “predestinados”, “eleitos”, e “escolhidos”, ocorrem tão freqüentemente na Palavra, alguém certamente concluirá que todos que reivindicam aceitar as Escrituras como divinamente inspiradas receberiam com implícita fé esta grande verdade, referindo ao ato por si mesmo - como tornando pecadores e ignorantes as criaturas que assim façam - diante da soberana boa vontade de Deus. Mas tal está longe, muito longe de ser a situação real. Nenhuma doutrina é tão detestada pelo orgulhoso homem natural como esta, que faz da criatura nada e do Criador tudo; sim, em nenhum outro ponto a inimizade da mente carnal é tão patente e vigorosamente evidente. Nós começamos nossas palestras na Austrália dizendo: “Eu vou falar e

Não tememos o Homem - C. H. Spurgeon

" E todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti ".(Deuteronômio 28.10). Não temos motivo para sentir medo dos homens. Temê-los demonstraria um espírito frágil e poderia ser entendido como incredulidade e não como uma atitude de fé. Deus pode nos tornar tão semelhantes a Si mesmo, que os homens serão forçados a perceber que realmente portamos o nome do Senhor e, na verdade, pertencemos a Jeová, o Santo. Oh! que obtenhamos essa graça que o Senhor deseja nos conceder! Devemos estar certos de que os homens têm medo dos verdadeiros crentes. Os homens odeiam os verdadeiros crentes, mas também os temem. Hamã tremeu por causa de Mordecai, mesmo que procurou a destruição desse homem bondoso. Na verdade, o ódio dos homens surge de um temor sobre o qual eles são bastante orgulhosos para confessar. Sigamos o caminho da verdade e da retidão sem o menor temor. O temor não é apropriado para os verdadeiros crentes, e sim para aqueles que praticam o

A Improcedência do Voto de Pobreza como Expressão Cristã, à Luz de Mateus 19.21

Com efeito, apresentam outro argumento de sua perfeição que acreditam ser-lhes bem sólido. Ora, disse o Senhor ao jovem que indagava a respeito da perfeição da justiça: "Se queres ser perfeito, vende tudo o que tens e dá aos pobres" (Mt 19.21). Ainda não estou discutindo se porventura eles fazem isto, concedamos-lhes isto no presente. Portanto, vangloriam-se de que já se tornaram perfeitos abrindo mão de todas as suas coisas. Se nisto está situada a suma da perfeição, que significa o que Paulo ensina: que aquele que distribuiu todas as suas coisas aos pobres nada é, se não tiver amor? (1Co 13.3). Que natureza de perfeição é esta que, se o amor estiver ausente, é reduzida a nada, juntamente com a pessoa que a pratica? Aqui se faz necessário que respondam que certamente esta é a perfeição suprema, contudo não a expressão única dela. Mas aqui Paulo também brada em contrário, o qual não hesita em fazer do amor, sem renúncia deste gênero, o vínculo da perfeição (Cl 3.14). Se é c