Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Todas as experiências Espirituais podem ser Falsificadas

Se alguém tem muitos tipos diferentes de inclinações espirituais, isso é outro sinal não confiável, que não pode ser usado para determinar se a sua espiritualidade é verdadeira ou falsa. Existem imitações de todas as afeições verdadeiras. A maioria de nós sabe que o amor, por exemplo, pode ser fingido facilmente. Namorados e namoradas que juraram amar-se de verdade mais tarde mostraram que seu 'amor" era paixão desenfreada ou interesse próprio grosseiro. Talvez nós mesmos tenhamos dito a outras pessoas que as amávamos, e só mais tarde percebemos que não sabíamos nem o mais elementar sobre o amor. A Bíblia está cheia dessas declarações de amor superficiais. Por exemplo, veio um mestre da lei que jurou a Jesus que o seguiria por onde quer que fosse. Mas quando Jesus replicou que nem sempre sabia se teria nem mesmo um quarto à noite, o homem foi embora (Mt 8.20). As multidões apregoaram sua devoção a Jesus, mas o abandonaram quando ele se tornou politicamente incorreto. Arrepe

Erros a Respeito da Conversão - Joseph Alleine (1634 - 1668)

O diabo tem produzido muitas imitações de conversão, iludindo as pessoas, ora com isto, ora com aquilo. Ele possui tamanha habilidade e astúcia que, se possível fosse, enganaria até os próprios eleitos. Agora, para que eu possa curar o erro devastador de alguns que pensam que são convertidos quando não são, bem como remover as inquietações e os temores de outros que pensam que não são convertidos quando na verdade o são, mostrarei a natureza da conversão — tanto o que ela não é quanto o que ela é. Vamos começar com o aspecto negativo. Conversão não é professar o cristianismo. O cristianismo é mais que um nome. Se dermos ouvidos a Paulo, veremos que o cristianismo não se fundamenta na palavra, mas no poder (I Coríntios 4:20). Se o fato de deixar de ser judeu ou pagão e professar o cristianismo significasse conversão verdadeira — visto que isso é tudo o que alguns dão a entender a respeito dela — quem poderia ser melhores cristãos senão os de Sardo ou Laodicéa? Eram todos cristãos pr

A Murmuração Irá te Destruir - Jeremiah Burroughs

A murmuração é prejudicial para nós, primeiramente, porque uma vez iniciada, ela vai piorando cada vez mais. Um espírito de murmuração é semelhante a uma ferida que se tornou pútrida. A carne infeccionada não pode receber tratamento; ela tem que ser cortada; caso contrário a infecção se espalhará por todo o corpo. E uma tendência à murmuração, se não for estancada, espalhará por toda nossa vida e arruinará tudo. Por que é tão grave reclamar? Porque é pecado e isso é a nossa segunda observação. Em Judas, versículos 14-16, os "murmuradores" são colocados em primeiro lugar na lista de pessoas ímpias que Deus irá julgar. Murmurar é pecaminoso: Deus julgará quem faz isso. Que coisa horrível! Mas por que razão a murmuração é pecado? A nossa terceira observação é que ela envolve rebelião contra Deus. Quando os israelitas estavam no deserto reclamaram repetidas vezes; Deus os havia resgatado da servidão no Egito, mas eles não se sentiram felizes e gratos por muito tempo. E todas

A Hóstia - A Abominável Heresia do deus-pão

Até o ano 800 d.C. a doutrina da ceia do Senhor permaneceu pura, e tudo concernente a esse sacramento referia-se tão somente à sua administração, a relação entre o sinal e a matéria significada, e a eficácia de seu selo. Contudo, daquele tempo em diante, houve um gradual desvio da verdade, e os fundamentos para a mais abominável idolatria foram lançados. Os papistas integralmente negaram a função da ceia do Senhor como selo, desde que começaram a considerar o pão e o vinho como corpo e sangue do Senhor, e assim o próprio Cristo. Além do mais, eles também defendem que cada participante, com sua boca física, participam do Cristo pleno em Sua carne ― quer dizer, Deus e homem, como foi nascido de Maria e crucificado no Gólgota — e digerem-no corporalmente. Para dar aparência de veracidade, eles sustentam que, o padre, ao realizar a missa — resmungando sob sua respiração as palavras, "Isto é o meu corpo”, transforma o pão e o vinho na própria essência natural do corpo e do sangue d

"Porventura não há Deus em Israel?" - Sermão pregado dia 25.09.2011

Faça o download da pregação ou ouça-a diretamente no blog! Ouvir :  Duração: 1h e 36min Faça o download:  "Porventura não há Deus em Israel?" "Porventura não há Deus em Israel?" - Sermão pregado dia 25.09.2011 Nosso texto: " E Acazias, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no ano dezessete de Jeosafá, rei de Judá; e reinou dois anos sobre Israel. E fez o que era mau aos olhos do SENHOR; porque andou no caminho de seu pai, como também no caminho de sua mãe, e no caminho de Jeroboão, filho de Nebate, que fez pecar a Israel. E serviu a Baal, e adorou-o, e provocou a ira do SENHOR Deus de Israel, conforme a tudo quanto fizera seu pai " (1 Reis 22:52-54). " E depois da morte de Acabe, Moabe se rebelou contra Israel. E caiu Acazias pelas grades de um quarto alto, que tinha em Samaria, e adoeceu; e enviou mensageiros, e disse-lhes: Ide, e perguntai a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença. Mas o anjo do SENHOR disse a

Sugestões para se evitar o pecado do adultério

1)  Cultivar um senso habitual da presença divina, percebendo que "os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons" (Pv 15.3). 2)  Manter uma estrita vigilância sobre os sentidos; pois, com muita frequência, esses são as avenidas que ao invés de permitir a entrada de correntes agradáveis para refrescar, em geral deixam entrar barro e lama para poluir a alma. Faça um pacto com seus olhos (Jó 31.1). Feche os seus ouvidos contra qualquer conversa obscena. Não leia nada que contamine. Vigie os seus pensamentos, e trabalhe prontamente para expelir os que forem perversos. 3)  Pratique a sobriedade e a a temperança (1Co 9.27). Aqueles que indulgem em glutonaria e bebedice geralmente descobrem que seus excessos levam à cobiça. 4)  Exercite-se numa ocupação honesta e legal; está provado que a ociosidade é tão fatal a muitos como a intemperança a outros. Evite a companhia do perverso. 5)  Dedique-se muito à oração fervorosa, implorando a Deus que limpe o se

Sem vencer o pecado todo o resto é inútil

Outros deveres da fé cristã não podem ser executados sem a realização deste dever. É nosso dever estar "aperfeiçoando a santificação no temor de Deus" (2 Cor. 7:1), para estar "crescendo na graça" (2 Ped. 3:18). Entretanto, estes deveres não podem ser cumpridos sem a mortificação diária do pecado. O pecado põe sua força contra cada ato de santidade. Antes de passarmos para o próximo capítulo deste estudo será bom fazermos duas coisas: a) Resumiremos o primeiro ponto geral que temos apresentado neste capítulo. O ponto é este: muito embora a morte do cristão para o pecado (veja Rom. 6:2) tenha sido comprada para ele pela morte de Cristo, constitui-se ainda dever de cada cristão mortificar diariamente o pecado. Mesmo tendo recebido a promessa de vitória completa (pela convicção do pecado, a humilhação pelo pecado, e a implantação de um novo princípio de vida oposto ao pecado e destruidor dele) quando somos convertidos, o pecado ainda permanece no cristão. O pecado e

A Gratidão Dos Hipócritas – Jonathan Edwards

A Gratidão Dos Hipócritas – Jonathan Edwards Extraído do Blog:  JosemarBessa.com Fonte:  Audível .com

Os profetas profetizam falsamente no meu nome

" Então disse eu: Ah! Senhor DEUS, eis que os profetas lhes dizem: Não vereis espada, e não tereis fome; antes vos darei paz verdadeira neste lugar. E disse-me o SENHOR: Os profetas profetizam falsamente no meu nome; nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, e adivinhação, e vaidade, e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam. Portanto assim diz o SENHOR acerca dos profetas que profetizam no meu nome, sem que eu os tenha mandado, e que dizem: Nem espada, nem fome haverá nesta terra: A espada e à fome, serão consumidos esses profetas. E o povo a quem eles profetizam será lançado nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da espada; e não haverá quem os sepultem, tanto a eles, como as suas mulheres, e os seus filhos e as suas filhas; porque derramarei sobre eles a sua maldade ." Jeremias 14:13-16 E saber que desde sempre foi assim...

Um Cristianismo Inútil

Ninguém se engane quanto ao sentido das minhas declarações. Não estou examinando quanto custa salvar uma alma cristã. Sei muito bem que isso custa nada menos do que o sangue do próprio Filho de Deus, que proveu expiação e remiu homens da condenação ao inferno. O preço pago pela nossa redenção foi nada menos do que a morte de Jesus Cristo, no Calvário. "Porque fostes comprados por preço!' "...Cristo Jesus, homem. O qual a si mesmo se deu em resgate por todos..." (I Co. 6:20; I Tm. 2:5,6). Tudo isso, entretanto, desvia-se inteiramente da nossa questão central. O ponto que desejo considerar é inteiramente diferente. Falo sobre o que um homem deve estar pronto a abandonar, se quiser ser salvo. Está em pauta o montante de sacrifício a que um homem precisa submeter-se, se realmente tenciona servir a Cristo. É nesse sentido que levanto a indagação: "Qual é o preço?" E acredito firmemente que essa indagação é importantíssima. Admito prontamente que custa pouco al

A Soberania, a Bênção e a Advertência de Deus - Sermão pregado dia 18.09.2011

A Soberania, a Bênção e a Advertência de Deus - Sermão pregado dia 18.09.2011 Nosso texto: " Quando, pois, o SENHOR teu Deus te introduzir na terra que jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó, que te daria, com grandes e boas cidades, que tu não edificaste, E casas cheias de todo o bem, que tu não encheste, e poços cavados, que tu não cavaste, vinhas e olivais, que tu não plantaste, e comeres, e te fartares, Guarda-te, que não te esqueças do SENHOR, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão " (Dt 6.10-12). Amados irmãos, como é bom nos reunirmos nessa manhã para magnificarmos o nome do Senhor e aprendermos mais sobre Sua santa e agradável palavra. Nos versículos de hoje veremos como Deus guia de forma soberana, abençoa de sobremaneira e adverte o seu povo para que não se desvie do reto Caminho. Como já vimos em algumas ocasiões anteriores, o Antigo Testamento não é um conjunto de regras caducadas pelo tempo ou pelo Novo Testamento, mas sim que ali é encontrado