Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

10 maneiras de se trocar uma fralda suja para a glória de Deus

" Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus " (1Co 10.31). 1.  Uma vez que o uso de fralda pressupõe alguma criança, agradeça a Deus por mais esta preciosa vida que foi concebida (Jó 3.10); 2.  Caso a fralda esteja muito "carregada" e a criança tenha se sujado toda, veja além do ato de limpeza, se concentrando no bem-estar dela (Mt 7.12); 3.  Se a criança for o seu filho, louve ao Senhor pela bênção recebida, pois é melhor uma casa com fraldas sujas, do que uma vazia e sem filhos (Sl 127.4-5); 4.  Quando precisar a trocar durante a madrugada, muitas vezes com frio e bastante sono, louve ao Senhor por poder auxiliar o necessitado na hora da dificuldade, tal como Ele faz com os Seus filhos (Sl 40.17); 5.  Mães: trocar muitas fraldas, realmente, pode ser cansativo, mas relembre que o foco não é a fralda, e sim o externar o amor por seu filho, ainda que com um singelo gesto; por isso, não se

O cristão e a Ecologia

O presente tema é de bastante importância para os cristãos, uma vez que sendo a Bíblia nossa regra de fé e prática, bem como sendo totalmente útil para nos habilitar às boas obras (2Tm 3.16-17), precisamos compreender o que o Senhor nos ensina sobre a ecologia. Por ecologia, me refiro à natureza criada pelo Senhor. Sim, tudo aquilo que o Senhor "viu que era bom" e que posteriormente foi manchado pelo pecado. Por ecologia, quero pontuar sobre as coisas que também são fruto da criação de Deus por meio de dons dados aos homens, como a manipulação de espécies e outras coisas mais. Ainda: por ecologia, enfatizo todo o sistema natural que nos cerca, desde as águas até às menores criaturas. A Bíblia é bem clara em registrar que o homem (gênero) é responsável pela criação de Deus. Vemos isso já no início do relato: " E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar " (Gn 2.15 - grifado). Aqui temos a evidência cabal quanto à ne