A justificação pelas obras é a religião natural da humanidade


A justificação pelas obras é a religião natural da humanidade -
por J. I Packer

A justificação pelas obras é a religião natural da humanidade. Tem sido assim desde a Queda, de modo que, como afirmou Traill, "Todas as pessoas ignorantes que nada sabem sobre a lei ou o evangelho, todos os pecadores orgulhosos e seguros de si mesmos, todos os formalistas, e todas as pessoas zelosas e devotas de alguma natural", aliam-se juntamente como "teríveis inimigos do evangelho". Os Puritanos viam o trio teológico, o pelagianismo, o arminianismo e a contra-reforma do romanismo, como a prole bastarda da religião natural fertilizada pela evangelho. Isso levou Traill (entre muitos outros) a dizer: "Os princípios do arminianismo são as normas naturais da mente carnal, que consiste em inimizade à lei de Deus e ao evangelho de Cristo; e depois do mar morto do papismo [para onde também corre esse riacho], desde Pelágio até hoje, o arminianismo tem sido a pior praga contra a igreja de Cristo..." E novamente: "Não há um só ministro que trate com seriedade as almas dos homens que não ache algum esquema arminiano de justificação em cada coração não-renovado".

Fonte: Entre os Gigantes de Deus, Uma Visão Puritana da Vida Cristã - Ed. FIEL - J. I Packer, pág. 165.

Comentários

Postagens mais visitadas