"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

O Dia em que Jesus Proibiu (mais uma vez) a União Homoafetiva


Não bastassem os inúmero indícios e proclamações do Antigo Testamento acerca da malignidade que é a união do mesmo sexo, algumas mentes incontroladas ousam afirmar que ainda assim há a possibilidade lícita de ser ter uma união homoafetiva. No intento de demonstrar que tal pleito imerece prosperar, refuto tal objeção com uma simples e conhecida declaração do Mestre Senhor Jesus Cristo.

"Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" (Mc 10.6-9 - grifo meu).

Interessantemente esse conjunto de versículos é sempre tratado como se ensinasse tão somente acerca do casamento já fixado, ou seja, é tido como que Jesus admoestando sobre a ilicitude de haver divórcio nos moldes que os fariseus desejavam. Entretanto, notemos que a declaração "Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" não diz respeito somente ao casamento já firmado, mas também ecoa e desdobra a afirmação precedente: "Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher". 

Isto é, a ordem criativa de Deus (v. 6) afirma: "Deus os fez macho e fêmea". O que fazem agora esses dois sexos? "deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher" (v. 7). Como isso se processa? "já não serão dois, mas uma só carne" (v. 8). Como então vivem após isso? "o que Deus ajuntou não o separe o homem" (v. 9). Notemos claramente que Jesus está afirmando que o homem/a sociedade não deve separar a união de macho e fêmea. Quer dizer, uma vez que a ordem foi para que dois sexos diferentes se ajuntem e formem "uma só carne", logo, como que por uma clarividência solar, é compreensível que o Salvador estivesse também proibindo outro tipo de união. 

Era como se Jesus estivesse a proclamar: "Desde o começo o Senhor criou dois sexos distintos: macho e fêmea. O homem, quando deseja se casar, sai de sua casa e se une a sua mulher amada. Uma vez que está unido nela e com ela, ele não vive mais para si, nem ela para suas próprias vontade, mas cada um vive para o outro, pois ambos são um. Portanto, não intentem separar essa união e não desejem unir sexos iguais, pois não foi essa a ordenança de Deus."

Em outras palavras: "conforme Deus ajuntou, não o modifique o homem."

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin