"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

terça-feira, 30 de julho de 2013

Como Deus age com Seu povo?


Muitos são ignorantes acerca dos diferentes caminhos e níveis com que Deus trabalha com Seu povo, e isso, assim, muito escurece seu conhecimento e reflete em seus atos concernentes aos interesses n’Ele. Essa ignorância consiste, principalmente, em três coisas:

1. Eles são ignorantes sobre os diferentes níveis e caminhos acerca do trabalho da lei, pelo qual Deus, ordinariamente, trata com os homens, e as diferentes maneiras com que o Senhor traz primeiramente as pessoas a Cristo. Eles não consideram que o carcereiro não foi guardado durante uma hora no cativeiro (At 16); que Paulo é mantido sob expectativa durante três dias (At 9); e Zaqueu em nenhum momento (Lc 19).

2. Eles são ignorantes, ao menos, quando não consideram quão diferentes são os níveis de santificação nos santos e aparências honráveis, mesmo diante de alguns homens, e os tristes defeitos em outros. Alguns são muito inocentes e mais livres de grosseiras revoltas, adornando suas profissões em muito, como Jó e Zacarias. Estes são considerados, "íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal" (Jó 1.8); "justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor" (Lc 1.6). Outros estão sujeitos a muitas grosserias e tristes males, como Salomão, Asa, etc.

3. Eles são ignorantes quanto às diferentes comunicações da face de Deus e expressões de Sua presença. Alguns andam muito na luz do semblante de Deus e estão em muito mais comunhão sensível com Ele, como Davi estava; outros são "os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão" (Hb 2.15). 

Certamente a ignorância a respeito das diferentes maneiras com que Deus trabalha e trata com Seu povo, pode escurecer muito o conhecimento de seus interesses por Ele, enquanto comumente se limita o Senhor a uma maneira de agir, o que Ele mesmo não sustém, conforme temos demonstrado nos exemplos anteriores.

- por William Guthrie (1620-1665)
Fonte: The Cristian´s Great Interest, The Banner of Truth Trust, pages 29-30  
Tradução: Filipe Luiz C. Machado

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin