"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Carta a um cristão que compra cd's piratas e baixa músicas e filmes da Internet


*A presente carta é de gênero fictício, embora contenha situações da vida real.

Amado Cornélio, sinto-me compelido a lhe escrever - ainda que brevemente - sobre uma questão que está muito na "moda" nos dias de hoje, isto é, o contribuir-se para a pirataria (ou como dizem, "ser contra o sistema" - já escrevi sobre isso, aqui).

Lembro-me de quando você conversou comigo e falou que não conseguia entender o porquê ser errado comprar cd's piratas, baixar músicas, filmes, jogos, pois segundo seu entendimento, não precisamos seguir "as regras" do jogo quando elas são injustas. O problema, meu estimado irmão, é que mesmo fazendo sentido sua argumentação, tanto na questão de que o governo nos aflige com altas doses de impostos, como sobre a licitude de tomar para si aquilo que não conseguimos de outra maneira, a Bíblia não dá apoio para sua prática, aliás, a condena.

As Escrituras nos ensinam a dar bom testemunho dos frutos do Espírito Santo em nossa vida - "Em tudo te dá por exemplo de boas obras" (Tt 2.7). Estamos vivendo em dias onde a pirataria está sendo veemente combatida. Organizações mundiais estão desejando acabar com o furto eletrônico e assim dar o que é devido aos fabricantes, contudo, veja que você e muitos cristãos estão querendo caminhar justamente na corrente contrária, isto é, querem legalizar a pirataria e que "danem-se" os direitos autorais. Concordo com você que os preços são abusivos e que não dão a mínima chance para que todos tenham acesso, porém não é igualmente verdadeiro que se todos cooperassem, os preços iriam baixar? Ademais, você como jovem cristão e com disposição "de sobra", já pensou em começar um movimento que estimule a compra de produtos originais, a fim de viabilizar o mercado para todos?

Vejamos a ordem que principia todo esse esqueleto: "Não furtarás" (Êx 20.15) - oitavo mandamento. Embora tudo pertencesse ao povo de Israel, a ordem do Senhor era clara: não tome para si aquilo que é de outrem e que não lhe é dado o direito ou oportunidade de adquirir. Note que o Senhor jamais afirmou que todas as pessoas terão tudo o que esse mundo pode nos oferecer - se não era assim nos tempos da teocracia, por quê seria nos dias de hoje?

Entendo sua argumentação quando diz que na nação israelita havia o ano do jubileu (Lv 25) e ainda outras formas para se estruturar uma economia de acordo com a vontade do Senhor, daí realmente não ser lícito o apropriar-se de coisa alheia. Contudo, veja que a ordem do Senhor não é somente para àquela aliança do Antigo Testamento, mas reside eternamente, a ponto do próprio apóstolo Paulo citar também um dos dez mandamentos: "porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás [décimo mandamento]" (Rm 7.7).

Há ainda outro exemplo muito próprio para esse momento: "Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar o tributo a César, ou não?" (Mt 22:17). Nesse ponto, nosso Senhor Jesus Cristo é inquirido acerca da obrigatoriedade de se pagar tributos à Cesar; então responde: "Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um dinheiro. E ele diz-lhes: De quem é esta efígie e esta inscrição? Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus" (Mt 22:19-21).

Jesus mostrou àqueles que o queriam testar que, a mesma fonte que eles usavam para comprar seu alimento e subsistência, estava na insígnia cunhada na moeda representativa de César (o governo). O que quero dizer é que nós também nos utilizamos do "sistema" - temos estradas, iluminação pública, serviço de saneamento, assistência médica... - e isso não nos dá margem para burlarmos o mesmo, ainda que muitas vezes ele seja demasiadamente severo para conosco ou defasado em seu serviço. Assim como o povo judeu deveria pagar tributo à Roma, nós também devemos fazer. Observe ainda que os judeus deveriam pagar tributo a um império que estava a subjugá-los (romano). Isto é, se fosse do intento de Cristo que tivéssemos alguma autorização para irmos contra o sistema (naquilo que não fere os princípios bíblicos de devoção ao Senhor), certamente Ele teria dito que os judeus não deveriam dar "a César o que é de César", mas somente "a Deus o que é de Deus".

Paulo também nos diz que "Toda a alma esteja sujeita às potestades [poderes] superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus" (Rm 13.1). O apóstolo é claro em nos ordenar - sim, a todos nós, "Toda a alma" - sobre a obrigatoriedade de seguirmos as potestades (poderes instituídos por Deus - em nosso país, presidente, governadores, a lei...), mas por quê? "[Porque] as potestades que há foram ordenadas por Deus". 

"Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo só na aparência, como para agradar aos homens, mas em simplicidade de coração, temendo a Deus" (Cl 3.22). Aqui, novamente o santo apóstolo nos exorta para que não obedeçamos aos governantes apenas pelo simples dever de fazer - "como para agradar aos homens" -, mas em consciência de que quando os obedecemos, estamos obedecendo diretamente ao Senhor, pois não há governante que não esteja dotado de poder advindo do Alto.

Recordo-me igualmente de sua argumentação acerca de que não seria "justo" ter de viver privado de muitas séries televisivas, jogos e músicas, apenas porque não possui-se dinheiro suficiente para os comprar. Porém, querido irmão, novamente a Bíblia não nos dá essa escapatória quanto à quebra do mandamento, isto é, "não furtarás" sempre será sinônimo de "adquira coisas de modo lícito". "Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo; Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus; Servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens. Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre" (Ef 6:5-8). 

Veja que o apóstolo não nos deixa desamparados quanto à essa questão, mas nos anima dizendo "que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre", ou seja, se somos oprimidos, receberemos o galardão do Senhor de acordo com nossa responsabilidade e mordomia aqui na terra, assim como o opressor receberá o justo castigo divino por fazer tal qual Salomão e seu filho, cujos reinados foram de extrema severidade e aflição ao povo.

Quanto à sua dúvida se em algum momento seria lícito furtar, sinto-lhe dizer, mas a resposta é não, pois assim como não nos é lícito mentir em qualquer situação - ainda que envolva nossa própria vida, conforme vemos o Senhor repreendendo Abraão por dizer que Sara era sua irmã (quando na verdade era esposa) , também não temos aval bíblico para "desviar" do Caminho no intento de conseguir as regalias que desejamos. 

Também conforme lhe falei pessoalmente, se há pessoas passando fome, não há que se falar em licitude para sair-se roubando, pois é dever da Igreja do Senhor sustentar o carente - "Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado" (Pv 31.20) e também, "Não oprimirás o diarista pobre e necessitado de teus irmãos, ou de teus estrangeiros, que está na tua terra e nas tuas portas" (Dt 24.14). O não fazer a obra social não dá autorização para o furto, pois se assim fosse, a regra de que não dever-se-ia cobiçar a mulher do próximo, poderia ser quebrada quando não houvesse mulher disponível para o varão - entendes o que quero dizer?

Peça a Deus que lhe dê um espírito de obediência à Sua palavra e que não lhe permita seguir o rumo desse mundo, "Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" (Mc 8.36). Cd's piratas em nada contribuem para sua santidade, aliás, a condena. Baixar músicas, filmes, jogos e outras coisas mais, não são a essência dessa vida - você pode viver sem essas coisas. Mas caso queira algumas delas - em moderação -, seja bom mordomo do que o Senhor lhe deu e arranje sua renda de modo a poder obter por meios lícitos, ainda que seja em pouca quantidade.

Aprendamos juntos com o apóstolo do Senhor, que apesar de toda desgraça que lhe sobreveio, aprendeu a viver contente: "Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade" (Fp 4.12) - "Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho (Fp 4:11).

Um grande abraço.

Em Cristo, 
Filipe Luiz C. Machado

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Ótima postagem e muito oportuna. Por sinal, acredito que as editoras cristãs estão sendo fortemente prejudicadas pela digitalização e disponibilização não-autorizada de obras, o que, além de ilícito, é claramente anti-bíblico. E o pior é que fazem isso e dizem que é obra de Deus, algo feito para abençoar os que supostamente não podem comprar, até revistas de escola dominical os internautas não podem comprar, isso é muito leviano para quem porta o título de cristão, de alguém que nasceu de novo.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da postagem querido irmão, mas tenho uma duvida que sempre tem barrado a mim e a meu pai em nossas conversas sobre o evangelho, onde não conseguimos ir adiante: Se as atoridades tais quais devemos sumeter-nos impor uma lei que implique com minha fé como por exemplo: casamento homossexual, biblia um livro preconceituoso com sua proibição. Oque fazer ir adiante e obedecer a lei divina, ou a lei humana, mesmo que eu desobedeça a Deus? Tem como obedecer as duas? Aquem obedecer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amado Anderson, as autoridades são constituídas por Deus: "Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus" (Rm 13.1). Desta forma, devemos obediência à elas, pois são postas pelo próprio Senhor.

      Todavia, a obediência ao magistrado (Estado, leis, governo...) deve ser submetida aos limites do evangelho. Por exemplo, quando os apóstolos foram proibidos de pregar nas praças públicas, "Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens" (At 5.29).

      Assim sendo, obedecemos às leis até o limite que não firam as leis bíblicas - o que violar, devemos não obedecer. Por isso se faz necessário um importante estudo da Palavra, a fim de se verificar e compreender quais são e o que é a Lei de Deus.

      Possa o Senhor ser contigo.

      Excluir
  3. Amém, irmão e muito obrigado! Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  4. O problema não estpa limitado apenas aos Cds,DVDs ou download de músicas, atinge fortemente também o youtube, com muitos cristãos postando vídeos sem autorização dos produtores.

    ResponderExcluir
  5. Paz do Senhor a todos!

    Ótimo post!

    Nesses tempos modernos, muita gente acha normal ter um Sistema Operacional Pirata! Como desculpas: o valor do original é muito caro, não sei porque tenho que pagar, o menino ali me cobra R$ 50,00 para instalar tudo.

    Confesso que já fui técnico de informática e instalei muitos windows pirata! Por um longo período achei tudo isso normal. Mas, em um certo momento da minha vida, o Senhor me mostrou o caminho que deveria seguir. Amados, quando estamos sendo favorecido por algo ficamos cegos e passamos a cometer erros grosseiros e ignoramos muitas coisas. Dou graças a Deus por Ele ter me mostrado o erro que estava cometendo. Hoje não instalo mais Sistemas Piratas, ofereço a amigos e a poucos clientes os Sistemas Operacionais Livres ( Linux) ou a compra de uma licença Microsoft. Perdi clientes e até alguns amigos por tomar essa decisão, mais ganhei algo maior: Tenho a plena certeza que estou fazendo a coisa correta e com isso cada dia mais crescendo na graça do nosso Senhor Salvador Jesus Cristo.

    Eu sou a testemunha viva que Deus transforma o homem! Glórias a Ele!

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin