"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Deus Escreve Certo por Linhas Tortas?


Pergunta: "Algumas pessoas quando exortadas sobre procedimentos errados de evangelização ou explanação do evangelho fazendo que as pessoas que estejam ouvindo ou assistindo tenham um entendimento no minimo equivocado sobre a conversão, se defendem dizendo que "se Deus quiser aquela pessoa mesmo exposta a tais erros serão alcançadas"... Não estou questionando o poder de Deus, só quero saber biblicamente se realmente é possível a pessoa ser alcançada sem a correta explanação da palavra ou pode mesmo que esta explanação venha com alguns erros?"

Meu irmão, é o seguinte: Deus pode transformar o mal em bem, a exemplo da história de José, vendido por seus irmãos como escravo e que depois se tornou governante do Egito para "salvar" não somente seus irmãos mas toda a casa de Israel da destruição. O mesmo pode ocorrer quando muitos, mesmo evangelizados incorretamente, se arrependem e reconhecem Cristo como Senhor e Salvador das suas almas; pois o chamado do Senhor para aquela alma que se arrepende verdadeiramente persiste e é verdadeiro [creio que no futuro, Deus "consertará" os erros na vida daquela pessoa que foi evangelizada incorretamente, seja por algum erro doutrinário ou pelo emocionalismo/pragmatismo]. Mas o fato é que ninguém pode agir, ou melhor, levar uma falsa doutrina ou um método que não seja bíblico de evangelização sem estar em rebeldia e desobediência a Deus. Com isso, quero dizer que, mesmo Deus consertando as coisas, aquele que evangeliza errado, por culpa ou dolo, está em pecado, e será cobrado por isso. O fato dele não se aperceber do seu erro, e achar que está fazendo a "vontade de Deus" não o exime da culpa, de estar em rebelião, cometendo pecado.

Alguns dirão que o importante é levar a alma perdida ao arrependimento, ao encontro com Jesus, mas, pergunto: por que é necessário usar de doutrina e método não bíblico para isso? E o número ainda maior daqueles que acreditarão estarem salvos e, na verdade, estarão se iludindo com uma salvação que não têm? O mal que a doutrina errada e o método errado de evangelização provocam é muito maior do que o suposto bem que eles trazem. O Senhor Jesus ao dizer que muitos se aproximariam dele argumentando: em teu nome fizemos isso, em teu nome fizemos aquilo, etc, se referia também a esse problema. E a resposta do Senhor é clara: apartai-vos, vós que praticais a iniquidade. Pois muitos creem servi-lo, quando não o servem; e a ignorância não é desculpa para o engano, e para enganarem também.

Paulo nos diz que muitos pregam o Evangelho dolosamente, mas importa que o Evangelho seja pregado. Deus poderá se utilizar de toda a obra humana para fazer o bem aos eleitos, mas isso não tirará a culpa nem a condenação daqueles que agiram assim contra a sua vontade. Também percebemos que Paulo não está dizendo que não importa sobre o que se pregue do evangelho, mas sim sobre que "não importa o motivo", isto é, ainda que uns preguem a sã doutrina, mas a façam pelo orgulho, Paulo diz que o importante é que o evangelho esteja sendo pregado - pois estava preso e não podia pregar.

Se tomarmos essa ideia de que Deus escreve certo por linhas tortas, o foco deixa de ser a alma evangelizada para ser a alma que evangelizou de forma errada. Deus consertou o erro salvando a pessoa mal-evangelizada, pois a salvação procede dele, mas quem agiu erradamente será cobrado, e muitos ouvirão do Senhor: apartai-vos de mim, pois não vos conheço!

Não podemos misturar as coisas, pois Deus quer primeiramente a nossa obediência, e sabemos que os frutos que produzimos somente os produzimos pelo poder de Deus. Com isso, quero dizer que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. Através de uma mensagem pregada erradamente, Deus pode salvar, mas quem pregou erradamente será responsabilizado por não obedecer nem cumprir os preceitos divinos, e por levar um número muito maior de pessoas a suporem-se salvos quando estão condenados. Deus pode usar o erro para que o bem seja feito, mas o erro sempre trará consequências danosas para as almas daqueles que creem nele, e persistem nele. Por isso, somos constantemente exortados pela Escritura a não errar, e a nos afastar do erro, que nada mais é do que o pecado contra Deus.

Por último, é também necessário notarmos que Deus não fica "consertando" os erros dos homens, como se os homens fizessem coisas sem a autorização de Deus. O que ocorre é que Deus decreta o mal aos homens; em seus eleitos o mal serve para instruir e levar-os ao pleno conhecimento da verdade, e aos ímpios para levá-los à perdição.

Cristo o abençoe!

Texto por: Jorge e Filipe

7 comentários :

  1. Resumindo, Deus precisa de nós para ser o Deus do impossível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VC TA TOTALMENTE INGANADO MEU JOVEM DEUS NAO PRECISA DE NOIS. NOS SIM PRECISAMOS MUITO DE DEUS... ELE SEMPRE SERA DEUS COM VC OU SEM VC ELE O CRIADOR DE TUDO E DE TODOS ELE E DEUS....E NAO PRECISA DE NADA PARA PROVAR QUE ELE E O DEUS DO IMPOSSIVEL E SO LER EM GENISSIS

      Excluir
  2. Aclim, você entendeu o texto de maneira equivocada. O texto diz justamente o contrário - sinceramente não entendi da onde você tirou essa sua dúvida.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Na história de José Deus não transformou o mal em bem, foi um plano de salvação para o povo e uma analogia o povo sendo guiado no deserto (mundo) para Canaã (céu). O filho vendido, Jesus foi vendido por Judas um dos irmãos(apóstolos). Os irmãos de José precisaram dele para se alimentar. É uma extensa e linda analogia sobre salvação, onde está o mal?

    O Deus do impossível pode fazer das pedras filhos de Abraão.

    Eu creio que foi mais ou menos daí que tirei minhas conclusões erradas.

    Abraço

    Não é discusão é para entender...aff... estou cosi cosi de quem fala e não quer explicar o que falou

    ResponderExcluir
  4. Deus não escreve certo por linhas tortas;
    Ele primeiro concerta as linhas para depois poder escrever, sendo Ele santo, justo e puro não vais escrever torto no que torto já estar, Ele concerta o que estar torto, as linhas e escreve uma nova historia de vitória, tranformando até o mal em bem.

    Deus não é Deus de coisas tortas e sim de coisas certas e corretas.

    Em segundo lugar as coisas tortas da minha vida chama se pecado... Deus ama o pecador mais não gosta do seu pecado...Todo torto é penso, e tudo que estar penso estar perto de cair...

    Em terceiro lugar se você que ser abençoado por Deus, deixe ele concertar o que estar torto em sua vida, as linha do velho homem que anda no caminho e na pratica do pecado...

    Quem tenta esconder os seus pecados (sua vida torta)não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona. _Provérbios 28:13 quem assim procede Deus escreve uma nova historia em linhas retas, porque reto é nosso Deus.

    Os grande homens da Bíblia fizeram o que era reto diante do Senhor... sejas tu porem RETO e não torto penso para o pecado.

    ResponderExcluir
  5. Olha, sinceramente não consigo compreender da onde vocês tiraram essas conclusões, sendo que o texto fala totalmente o oposto delas...

    ResponderExcluir
  6. E eu acho q Deus nao se alegra em ver seus filhos desocupados discutindo e desmentindo uns aos outros pelo q acham q Deus quis dizer. A palavra d Deus pode ser entendida d diversas formas mas a verdsde é uma so. Lembrando q me refiro aos textos biblicos ok? Parem cm tolices gente! Façam me o favor.
    E q a paz estejam convosco! Amem!

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Salvar PDF

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE