Pular para o conteúdo principal

Um Dia Todos se Divorciarão


Haverá um dia em que todos os homens e mulheres se divorciarão.

A Bíblia nos diz: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom" (Mt 6.24; Lc 16.13). Igualmente afirma o Senhor: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha" (Mt 12.30; Lc 11.23).

Trago os referidos versículos ao centro para os contemplarmos e entendermos que, por melhores que sejam nossas relações com o mundo e as pessoas nele inseridas, nada aqui será para sempre. Ainda mais: não devemos ter qualquer "Senhor" na terra, além do Senhor nos céus. Longe destes versículos falarem apenas sobre servir a Deus e as riquezas, prescrevem o fato ímpar de ninguém poder "servir a dois senhores". 

Servimos a dois senhores quando temos algo mais importante e julgamos ser "isto ou aquilo" coisa mais nobre que Cristo. Muitas vezes nosso casamento, em vez de bênção, se transforma em pedra de tropeço.

Pense, por um instante, caso seja casado, em sua esposa (ou marido). O quanto você a ama? O quanto se deleita em sua presença? Quão agradável foi o dia do casamento e quantas alegrias já viveram juntos?  Quantas vezes, em tom de delícias amorosas, não trocaram juras de amor e dizeres como, "vamos ficar juntos para sempre!" ou "nada, jamais, poderá nos separar".

Entretanto, assim prescreve a Escritura: "Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus" (Mc 12.25).

A Sagrada Escritura revela, assim, que um dia, nos céus com Cristo, não existirá mais o casamento entre humanos, pois "serão como os anjos que estão nos céus". Isto dever-nos-ia levar à excelsa magnitude da união com Deus através de Cristo Jesus. Tamanha será a união da Igreja com o Senhor, a ponto de não necessitarmos da(o) companheira(o) que por aqui tivemos! Sim, este é intuito da Bíblia: afirmar que há algo mais importante que o casamento e a união terrena! Todo casamento, em última instância, é transitório. Cristo é infinitamente melhor!

Todavia, por que assim é? Não é o casamento algo bíblico? Observe que a Escritura prescreve, no casamento, o ideal da vida porvir. Jamais o "fim principal do homem" (Catecismos de Westminster, pergunta 1) é o casamento:

- "Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor" (Ef 5.22 - grifo meu)
- "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela" (Ef 5.25 - grifo meu)

O casamento terreno é a firme prefiguração da vida com Deus. Desta forma, o casamento não deve ser visto como a razão máxima de nossas vidas. Evidente não ser pecaminoso amar a esposa (ou o marido) acima de todas as coisas na terra - até mesmo se entregando por ela e morrendo em seu favor, caso seja necessário e possível -, mas a intenção do casamento deve ser glorificar a Deus - "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus" (1Co 10.31 - grifo meu).

Enquanto o divórcio terreno é fruto do pecado, ainda que preveja as cláusulas permissivas dadas pelo Altíssimo (clique aqui e aqui para ler mais), haverá um dia, geralmente com a morte, em que o divórcio necessário, digno e excelente, acontecerá a todos. Casados serão separados e solteiros serão destituídos de suas alegrias terrenas.

Surge, porém, a pergunta que cada um deve realizar em seu coração: com quem você estará eternamente casado? Se você tem vivido unicamente para os elementos terrenos, peça perdão e se arrependa. Lembre-se de confessar seu pecado de excessivo apego, até mesmo ao casamento. O dia para o arrependimento é hoje, a fim de "que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado" (Hb 3.13).

Certamente que o casamento é uma dádiva e dom de Deus, mas ele precisa refletir o amor que o cristão tem pelo Senhor. Jamais o casamento deve usurpar a comunhão com o Eterno.

Tenha muita, mas muita (mesmo!) comunhão e excelentes momentos com seu cônjuge. Não se esqueça, porém, de que ele é transitório e, portanto, há algo mais excelente. Um dia todos se divorciarão e ver-se-á, de uma vez por todas, que Cristo é abundantemente superior!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher deve se vestir de modo que nenhum homem venha pecar por sua causa

Muitas mulheres e moças atualmente perderam seu próprio valor e muitas mulheres cristãs não tem se dado conta disso - o que acaba por as levar se vestindo conforme o mundo tem ditado; isto é, a moda. Por que digo isso?  Tenho notado o quanto muitas mulheres e moças têm se iludido ao pensarem que é bonito usarem vestimentas que mostram todas as suas curvas, tais como: roupas justíssimas delineando seu corpo, shorts e saias curtas e blusas decotadas. Mas, se fosse para ser  assim, Deus não teria vestido Adão e Eva como diz na Bíblia: " E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu " (Gênesis 3:21). Na palavra também está escrito: " Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos. Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras " (1 Timóteo 2:9-10). Noto ainda que muitas mulheres e moças usam roupas indecentes co

É pecado um casal de namorados dormir junto?

É pecado um casal de namorados dormir junto? - por Filipe Luiz C. Machado Recentemente um irmão em Cristo perguntou-me sobre a legitimidade - ou não - para um casal de namorados poder dormir junto. Confesso que esse é um ponto delicado, mas creio que - mais uma vez - as Escrituras nos revelam aquilo que devemos fazer. É importante notarmos, primeiro, sobre que tipo de situação nos rodeia. Uma coisa é um casal de namorados que viaja de avião e cuja aeronave cai no meio da floresta, restando poucos sobreviventes e ainda por cima, estavam na estação do inverno, o que implica dizer que necessariamente todos precisam dormir juntos - para se aquecer, caso contrário, morrerão. Mas é claro que essa é uma situação hipotética e nela seria perfeitamente coerente dormir junto, pois seria um pecado deixar alguém morrer de frio quando podia-se evitá-lo. Porém, mesmo a realidade dos namorados não é esta do avião, é a partir do dia-a-dia que as dúvidas surgem. Muitos namorad

A importância da Renúncia

Texto por Angela E. P. Machado ----- “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe. Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.” Marcos 10.17-22 Neste breve texto, vemos o reflexo daquilo em que os judeus acreditavam. Pensavam eles que as riquezas eram um sinal da aprovação de Deus e que os ricos teriam maiores possibilidades de serem salvos, ou seja, de alcançarem a vida etern