"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

O Cristão e a Depressão


Uma causa final de depressão no cristão é a soberania de Deus. Muito embora seja duro aceitar, a última causa pode ser: "Isso agrada a Deus". Entretanto, isso não é alguma pura, arbitrária, sádica e obtusa imposição de sofrimento. Absolutamente. Deus tem motivos e propósitos amorosos em todo o seu modo de tratar com seus filhos. A Confissão de Fé de Westminster propõe outra razão porque Deus algumas vezes permitirá a seus filhos descerem nas profundezas da depressão, e é para

levá-los a descobrir a força oculta da corrupção e fraudulência de seus corações, a fim de serem humilhados, e a fim de reanimá-los para uma dependência mais íntima e constante do apoio dele e fazê-los mais vigilantes contra toda e qualquer ocasião futura de pecar, e para vários outros fins justos e santos (CFW 5.5).

Um bem conhecido exemplo disto é Jó. Um exemplo menos conhecido é Ezequias: "Deus o desamparou, para tentá-lo, para saber tudo o que havia no seu coração" (2Cr 32.31). Isso realmente não significa que Deus abandonou a Ezequias. Deus jamais deixa ou desampara o seu povo. Esse então não é um deixar objetivo, mas subjetivo. Deus afastou-se dos sentimentos espirituais de Ezequias, de modo que ele perdesse seu senso da presença, proteção e favor de Deus. Assim, Ezequias sentiu que Deus o tinha deixado. Mas Deus tinha um sábio e amoroso propósito nisto. Seu propósito era testar Ezequias e revelar-lhe o que estava em seu coração quando o sentimento da presença de Deus fosse retirado.

Algumas vezes podemos tomar como garantida a presença de Deus em nossas vidas. Esquecemos o que poderíamos ser sem ele. E, assim, de forma sábia, temporária e proporcional Deus nos retira a percepção de sua presença e seu favor para nos conduzir a uma maior gratidão e apreço por Ele. Ele pode fazer isto agindo diretamente em nossos sentimentos. Mas também produzindo os mesmos efeitos através de amorosa aflição ao nosso cérebro, interrompendo sua química e contatos, tal como faz quando amavelmente aflige algum de seus queridos filhos com epilepsia, ou qualquer outra enfermidade.

- por David Murray
Fonte: Crente Também Tem Depressão, Ed. Os Puritanos, págs. 59-60.

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Verdade e eu bem sei o que é isso, infelizmente os cristãos não estão preparados para lidar com os membros da igreja que estão assim e, já ouvi até dizer que um crente com depressão é falta de oração, os calos em meus joelhos provam que não. Só sei que mesmo nas profundezas não deixo de clamar. Na hora certa sei que Deus vai me socorrer.

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin