Pular para o conteúdo principal

Reflexão Bíblica em Lamentações 3:7-8


"Cercou-me de uma sebe, e não posso sair; agravou os meus grilhões. Ainda quando clamo e grito, ele exclui a minha oração" (Lm 3.7-8).

Aqui, o profeta Jeremias se põe a lamentar o fato de estar cercado. Notemos, porém, que não indica o inimigo, Satanás e suas hostes, como os responsáveis por sua privação e de Seu povo que estava sob pesado jugo. O homem de Deus afirma que o Senhor foi quem o cercou com uma cerca e agravou os grilhões. Relata que nem mesmo seu grito e sua oração era ouvida, tamanha é sua privação. Ainda que exclamasse com toda força e fé que lhe fosse possível, aparentemente seus gemidos não conseguiam transpor o limite que Deus havia estabelecido.

Aprendamos, desta magnânima passagem, que o Senhor castiga aos que ama (Hb 12.8).

Ao relatar a amargura que o povo passava por ocasião da destruição de Jerusalém por Nabucodonosor em 582 a.C (2Rs 25.1-21), razão pela qual havia sido levado ao exílio babilônico, a palavra de Deus nos insta a considerar a bondade e severidade de Deus (Rm 11.22). Não é de somenos importância o relembrar que o Senhor, em Sua soberania, muitas vezes tem por bem afligir duramente o Seu povo.

Notemos, igualmente, que a aflição passada pelo povo de Deus não era sem motivo. Durante os cinco capítulos em que lamenta o profeta, nenhuma vez sequer é levantado objeções contra o Altíssimo. Jamais se lê qualquer murmúrio justo, pois o povo era cônscio de que haviam pecado contra o Senhor e que recebiam a justa punição por seus pecados.

O motivo do povo de Deus ter sido cercado e impedido de sair à liberdade de voltar a Jerusalém e viver a paz gloriosa de outrora, também era bênção divina. Somos conscientes da necessidade de correção, deveras vezes, como o salmista, somente na aflição (Sl 119.71). Se o Senhor não punisse os seus, seriam como a novilha rebelde descrita por Oséias (Os 4.16). Era-lhes e ainda nos é necessário ser privado e estar devidamente cercado pelo Senhor, pois não são poucas as tentativas de nosso coração se desvencilhar da ordenança e santidade de Deus.

Meditemos hoje, segundo a graça de Deus, em agradecimento a Jesus Cristo, por Sua morte substitutiva na rude cruz. Relembremos com gratidão a importância da correção de Deus.

"E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela" (Hb 12.11).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher deve se vestir de modo que nenhum homem venha pecar por sua causa

Muitas mulheres e moças atualmente perderam seu próprio valor e muitas mulheres cristãs não tem se dado conta disso - o que acaba por as levar se vestindo conforme o mundo tem ditado; isto é, a moda. Por que digo isso?  Tenho notado o quanto muitas mulheres e moças têm se iludido ao pensarem que é bonito usarem vestimentas que mostram todas as suas curvas, tais como: roupas justíssimas delineando seu corpo, shorts e saias curtas e blusas decotadas. Mas, se fosse para ser  assim, Deus não teria vestido Adão e Eva como diz na Bíblia: " E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu " (Gênesis 3:21). Na palavra também está escrito: " Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos. Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras " (1 Timóteo 2:9-10). Noto ainda que muitas mulheres e moças usam roupas indecentes co

É pecado um casal de namorados dormir junto?

É pecado um casal de namorados dormir junto? - por Filipe Luiz C. Machado Recentemente um irmão em Cristo perguntou-me sobre a legitimidade - ou não - para um casal de namorados poder dormir junto. Confesso que esse é um ponto delicado, mas creio que - mais uma vez - as Escrituras nos revelam aquilo que devemos fazer. É importante notarmos, primeiro, sobre que tipo de situação nos rodeia. Uma coisa é um casal de namorados que viaja de avião e cuja aeronave cai no meio da floresta, restando poucos sobreviventes e ainda por cima, estavam na estação do inverno, o que implica dizer que necessariamente todos precisam dormir juntos - para se aquecer, caso contrário, morrerão. Mas é claro que essa é uma situação hipotética e nela seria perfeitamente coerente dormir junto, pois seria um pecado deixar alguém morrer de frio quando podia-se evitá-lo. Porém, mesmo a realidade dos namorados não é esta do avião, é a partir do dia-a-dia que as dúvidas surgem. Muitos namorad

A importância da Renúncia

Texto por Angela E. P. Machado ----- “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe. Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.” Marcos 10.17-22 Neste breve texto, vemos o reflexo daquilo em que os judeus acreditavam. Pensavam eles que as riquezas eram um sinal da aprovação de Deus e que os ricos teriam maiores possibilidades de serem salvos, ou seja, de alcançarem a vida etern