"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Pessoas mortas podem aparecer para pessoas vivas?


Alguns cristãos possuem dúvidas acerca se pessoas mortas podem aparecer às pessoas vivas. Afinal, os entes que já morreram podem se comunicar com os vivos? 

Geralmente o texto que causa intriga é este: 

"Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar. E Saul se disfarçou, e vestiu outras roupas, e foi ele com dois homens, e de noite chegaram à mulher; e disse: Peço-te que me adivinhes pelo espírito de feiticeira, e me faças subir a quem eu te disser. Então a mulher lhe disse: Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer? Então Saul lhe jurou pelo Senhor, dizendo: Vive o Senhor, que nenhum mal te sobrevirá por isso. A mulher então lhe disse: A quem te farei subir? E disse ele: Faze-me subir a Samuel. Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou com alta voz, e falou a Saul, dizendo: Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul. E o rei lhe disse: Não temas; que é que vês? Então a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra. E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou" (1Sm 28.7-14 - grifo meu).

Diante deste texto que aparenta ser uma legítima aparição de Samuel, muitos possuem dificuldades para compreenderem o que diz a Bíblia sobre esta doutrina. Em verdade, para se compreender todo e qualquer ensino, é necessário haver os pressupostos corretos. 

Deixo abaixo, então, a explicação da referida passagem. A resposta foi retirada da Bíblia Apologética de Estudo que, embora não seja recomendada para outros fins (pois frequente diz que a Lei de Deus não é mais válida), nesta refutação foi feliz e certeira.

"Espiritismo. Usa este texto, entre muitos outros, para tentar justificar a mediunidade. Segundo ensina, se Saul, um rei escolhido por Deus, lançou mão desta prática, também podemos fazer isso.

Voz da Pedra Angular. Diz que Samuel apareceu em um corpo teofânico da sexta dimensão.

RESPOSTA APOLOGÉTICA. Em desobediência a todas as ordens divinas contrárias à comunicação com os mortos, Saul, desesperado pelo fato de Deus não estar mais lhe respondendo, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas (v.6), procurou uma pitonisa (médium). Durante toda a sessão, apenas a mulher vê algo e dá uma descrição vaga e imprecisa dos traços do espírito que aparece e fala com ela, o que foi suficiente para iludir Saul, que pensou tratar-se de Samuel.

A seguir, algumas das razões que demonstram a fraude ou manifestação demoníaca naquela aparição:

- Saul perdera a graça de Deus (15.23), por isso o silêncio do Senhor para com ele (28.6). Havia, naquela ocasião, três maneiras de Deus e comunicar com homens: por sonhos - revelação pessoal (Jó 33.15-17); por Urim e Tumim - revelação sacerdotal (Êx 28.30); e por meio dos profetas - revelação inspirativa (Hb 1).

- Não se pode entender que Samuel, um homem santo durante toda a vida, pudesse, depois de morto, prestar-se a obedecer a pitonisa - mulher abominável -, cometendo um pecado tão claramente proibido por Deus (Êx 22.18; Lv 20.27; Dt 18.19-22; Is 47.13).

- Não se pode conceber que Deus tenha proibido a feitiçaria e a consulta aos mortos e, depois, permitir que a feitiçaria e a consulta aos mortos e, depois, permitir que a feitiçaria trouxesse o espírito de Samuel (Tg 1.17).

- No texto estudado, a mulher diz: 'Vejo deuses que sobem da terra'. Quem eram esses deuses? Só podiam ser demônios, passando-se por espíritos de luz ou adivinhadores (2Co 11.13-14; Mc 5.9; Lc 8.30).

- Os mortos não se comunicam com os vivos (Lc 16.19-31; Hb 9.27).

- O resultado dessa consulta foi trágica para Saul (1Cr 10.13). De acordo com Deuteronômio 18.20-22, as profecias devem ser julgadas. E essas do falso Samuel não resistem ao exame. São ambíguas, imprecisas e infundadas. Vejamos: Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus (28.19), mas se matou (31.4). Não morreram todos os seus filhos - 'tu e teus filhos estareis' (v.19) - como insinua a obscura profecia. Pelo menos três ficaram vivos: Is-Bosete (2.8-10), Armoni e Mefibosete (21.8). E apenas três morreram (31.6; 1Cr 10.2-6). As Escrituras declaram que as palavras de Samuel nunca caíram por terra (3.19).

- A desobediência sempre traz o juízo divino. A consulta aos mortos é proibida por Deus (Lv 19.31; 1Cr 10.13-14) e qualquer tentativa de se estabelecer contato com eles é desobediência aos preceitos divinos e suas trágicas consequências não se farão esperar. O profeta Isaías nos adverte: 'Quando vos disseram: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva!' (8.19-20)."

Desta forma, seguramente podemos concluir que a aparição foi demoníaca e para a condenação de Saul, afinal, Deus proibira esta prática e também nos deixa firme fundamento de que os mortos não se comunicam com os vivos (Lc 16.19-31). 

Louvemos ao Senhor que sempre nos ampara e responde em tempo oportuno! "Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?" (Nm 23.19).

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin