"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

sexta-feira, 8 de março de 2013

Um Aviso aos Homens Solteiros: Mulheres não são Objetos



Neste blog já foram postados alguns artigos e textos sobre a pornografia [1], que é o extravasar e materializar dos pensamentos pecaminosos. Todavia, o assunto acerca de relacionamentos sempre volta à baila, pois não creio existir, salvo em menor grau, qualquer homem que jamais tenha tido algum problema nesta seara com o sexo oposto. Pontual é a colocação de que não somente os homens padecem desta dificuldade, mas afirmativamente eles são os mais prejudicados no tocante às paixões efêmeras; Para isso, deixo abaixo um pequeno aviso aos homens solteiros, vez que penso ser útil a uma das maiores consequência deste desenfreado pensamento acerca de mulheres.

Querido irmão e eventual colega não cristão que esteja vendo esta postagem, é preciso que você compreenda que as mulheres não são a mesma coisa que pizza, lasanha ou churrasco. Não, elas não são como o seu vídeo game e sua possível esposa não se parecerá com o novo Play Station 4. Certamente que você nunca as comparou à tais comidas e objetos, entretanto, em sua mente, você as tem tratado como meras coisas e fontes de prazer, assim como faz com a comida e seus "joguinhos". Aliás, se você tem ficado muito tempo jogando "joguinhos" e fantasiando com seus dragões, já é tempo de crescer e seguir as coisas de homens de verdade.

É sabido que conforme os anos passam, o homem solteiro vai "calculando" a média de idade do ser masculino encontrar o seu par. Na medida em que seus amigos começam a se casar, seu coração se aperta e, quando percebe que seu calculo está chegando em limites extremos, começa a se preocupar em demasia, imaginando, até mesmo, se não morrerá solteiro ou se há algo em si mesmo que não desperte qualquer atração no outro sexo.

Duas coisas, porém, precisam ficar estabelecidas sobre o parágrafo anterior:

2. Não existe idade para se casar. É um erro grosseiro dos jovens, geralmente, o achar que se ele está com 16 anos e até agora não "conseguiu" nenhuma garota (note o termo conseguir, como se ela fosse um objeto que se pudesse comprar), há algo de errado. Permita-me, no entanto, lhe alertar que, salvo raríssimas (extremamente raro) exceções, nos dias atuais, um rapazinho de 16 anos pode, somente, ser um bom companheiro para jogar futebol e ajudar a limpar a igreja - infelizmente os seres masculinos estão amadurecendo cada vez mais tarde. Não, não estou dizendo que existe uma idade adequada para contrair matrimônio e que os verdadeiros santos só casam depois dos 20 anos, mas, sim, que se deve verificar a maturidade e o entender que o homem precisa ter as características necessárias para se casar [2]. Caso você tenha 20, 25 ou 30 anos, saiba que ainda está na "idade para casar". Caso tenha mais, considere o mesmo - não há idade.

2. Morrer solteiro não é uma maldição. Lembre-se de que o apóstolo Paulo diz: "o que está firme em seu coração, não tendo necessidade, mas com poder sobre a sua própria vontade, se resolveu no seu coração guardar a sua virgem, faz bem" (1Co 7.37). Não é um pecado morrer solteiro e não se desespere por estar em dúvida se Deus lhe deu o dom de celibatário. O versículo nos diz que o homem que tem por bem permanecer solteiro, "está firme em seu coração" e "não tendo necessidade". Isto é, se eventualmente você está na dúvida se viverá sua vida na solteirice, somente porque ainda não lhe foi concedido uma mulher, recorde destas duas preposições e leia atentamente todo o capítulo 7 do presente versículo. Se você não está firme em permanecer solteiro e sente a necessidade de uma companhia de outro sexo, é bastante provável que você não tenha o dom de celibato. Tenha por estabelecido, porém, que se Deus lhe der este dom, também lhe dará a vontade para tal.

Retomando o proposto, como dito, a vida de solteiro é recheada de dificuldades no âmbito sexual. Sim, embora "O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor" (1Co 7.32), sendo uma ordem explícita para todo jovem trabalhar arduamente na promoção do Reino de Deus [3], algo que ao cristão causa extrema agonia e desespero é o fato de se levar pela grandessíssima e tenebrosa tarefa de vencer as paixões interiores. Não que desejar casar seja errado ou que a beleza é má por si mesma (um rosto bonito não representa o maligno, pelo contrário, a magnitude do Criador), mas há um seriíssimo problema que ronda a mente de todo homem solteiro: toda mulher solteira é vista como um cônjuge em potencial.

É preciso tomar cuidado com este pensamento. Você pode nunca ter comparado as meninas solteiras com lasanha, churrasco ou vídeo game, mas não minta para si mesmo e passe, de uma vez por todas, a assumir que você possivelmente tem vivido crendo que mulheres são objetos que lhe trarão prazer. Aqui, não é necessário focar somente o sexual, pois se seu desejo é ter uma esposa para fazê-la feliz e este for seu maior objetivo, então você está agindo parcialmente errado e cometendo pecado.

Assim diz o apóstolo, também aos crentes em Corinto: "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus" (1Co 10.31). Se sua obsessão atual é constituir família, saiba que você está fazendo isso muito errado. Pergunte para si mesmo: "Qual é o fim principal do homem?" Qual sua resposta? Casar? Mulher? Ou glorificar a Deus? Na medida em que você glorifica ao Senhor, você compreende os ditames da Escritura.

Há um precioso provérbio na Bíblia que revela um importante aspecto da vida: "Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele" (Pv 23.7). Se isto é válido para a própria pessoa, também, por analogia, é válido para um terceiro.

Quantos são os homens que "fantasiam" falsas esperanças com outras mulheres? Incontáveis são as vezes em onde os solteiros, somente porque alguma menina lhes olhou durante o culto ou em qualquer outro lugar, os tais já imaginam que ela lhes ama, como se aquele olhar representasse pretensões reais de casar e constituir família, construir uma casa, juntos plantarem flores no jardim, viajar, olharem as estrelas... Ora! Francamente!

Desta forma, querido leitor e possível homem solteiro, comece a se focar no fim principal de toda criatura: glorificar a Deus e gozá-lo para sempre (Rm 11.36; 1Co 10.31; Sl 73.24-26; Jo 17.22-24) [4]. Mantenha firme em seu entendimento o fato de que quanto mais você "objetificar" as mulheres, pior será para sua vida. Acredite: se você assim proceder, poderá vir a casar, mas terá dificuldades em até mesmo cumprimentar a amiga de sua esposa, porque sua mente ainda lhe dirá que toda mulher continua a ser um objeto em potencial.

As mulheres deste mundo, portanto, não são objetos, e sim criaturas de Deus. Se você as imaginar como sendo "coisas", pode ser que "consiga" contrair matrimônio, mas invariavelmente dormirá ao lado de um ser inanimado [5]. Sua esposa também será vista como um objeto.

Nota:
[2] Leia o estudo já postado aqui no blog - Série: Homem e Mulher os criou
[3] Para entender alguns deveres do solteiro, leia a série acima e também: Carta ao Durvalino - um solteiro que reclama de seu amigo que casou.
[4] Pergunta 1 do Catecismo Maior de Westminster.
[5] Veja este breve texto: Homens que Dormem com Mulheres Mortas

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin