"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

O Estilo de Guerra Reformado


"E estava ali um certo homem, chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria, dizendo que era uma grande personagem; Ao qual todos atendiam, desde o menor até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Deus. E atendiam-no, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas. Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres. E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo (Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo.E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro, Dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; Pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniqüidade" (Atos 8:9-23).

Alguns homens incautos ousam afirmar que o estilo de vida Reformado é algo místico, quer dizer, o que importa é o amor em Cristo Jesus - porém, não é essa a atitude demonstrada pelo apóstolo Pedro.

Vejamos que este homem de nome Simão e que era mágico, havia recém se convertido e sido batizado, mas que por um deslize de seu coração, como que para provar que o mero professar e ser batizado coisa alguma significa se não vier acompanhado de vida cristã prática, argumenta e oferece dinheiro de forma que pudesse comprar o poder do Espírito Santo - mas o apóstolo Pedro não se deixa levar por essa levianidade e imediatamente profere um tiro de advertência e condena veemente a atitude maligna daquele homem.

A atitude do santo apóstolo Pedro certamente deve chocar aqueles que não querem defender a Escritura. Pedro não era um homem ímpio para fugir do combate à verdade e por isso não ousou condenar o erro da maneira mais incisiva possível. Por quê? Porque a verdade deve ser defendida com unhas e dentes, tal qual como o erro precisa ser extirpado para muito longe, ainda que muito sangue voe pelos ares.

Assim também deve ser o estilo de guerra reformado - ousado, perspicaz, ágil, direto, cirúrgico, não se detendo se será agradável ou não, se sustentará amizades, se lhe darão honras ou outra coisa qualquer, pois é dessa maneira que eliminamos o maligno. O soldado reformado ao ser alistado para o exército celestial, não titubeia em limpar sua arma e partir para o combate, mesmo sabendo quantas desventuras lhe sobrevirão.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin