"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

sábado, 26 de novembro de 2011

O Pecado é Irreversível


Que o pecado é um ato contrário às leis de Deus, todo crente é consciente (ou deveria ser). Contudo, o problema maior funda-se no errôneo entendimento que muitos homens têm acerca do pecado, isto é, acham que ele é reversível. Creem que o homem, de alguma maneira pode consertar, remendar ou até mesmo substituir o seu pecado por algo aprazível a Deus.

Estou a fazer uma pequena reforma em meu apartamento e, como toda reforma que se preze, sempre há algo que acaba entortando, rachando, quebrando, lascando e assim por diante. O que aconteceu foi que, sem querer, acabei lascando uma parte de um azulejo do banheiro - resultado: um azulejo eternamente danificado. De nada adiantará procurar por algum substituto, pois o apartamento é antigo e não há mais desses azulejos para vender - traduzindo: resultado irreversível. Terei de me acostumar com aquele pedaço lascado.

De forma muitíssimo semelhante é o nosso ser pecaminoso. Constantemente infringimos a santa palavra do Senhor, "lascamos" a sua lei, o seu evangelho e os seus decretos para conosco, mas muitas vezes tentamos consertar o erro colocando alguma boa obra por cima, várias orações consecutivas, maior dedicação à igreja, visita a irmãos enfermos... como se algo desta natureza pudesse reparar o dano causado.

A Bíblia nos ensina claramente que é somente pelo sangue de Cristo que somos sarados - "Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados" (Is 53:5) - devendo nos motivar a não tentar consertar o pecado por nossas próprias forças, mas, sim, buscar o perdão do mesmo.

Tentar consertar o pecado cometido contra o Deus três vezes santo, é da mesma inutilidade que tentar consertar o meu azulejo lascado, pois de modo algum poderemos achar a "lasca perfeita" para consertar o estrago. Mas, graças ao Pai que enviou seu Filho e que nos deixou Seu Espírito Santo, hoje nós podemos desfrutar do perdão dos pecados, não por nossos "remendos", mas pela Sua graça.

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Filipe,

    que grande-pequeno texto!

    Realmente, nossa justiça é como trapos de imundície [não é apenas um trapo, mas vários], e nada que possamos fazer nos aproximará de Deus. Nosso esforço é inútil, nossas reparações são inúteis, porque quebramos diariamente os preceitos divinos, ofendendo-o com a nossa infidelidade. O que devemos ter em mente é o ódio ao pecado, de forma que assim nos recusemos a praticá-lo, ao invés de acalentá-lo e mimá-lo como muitas vezes fazemos. Sabendo que aquele que diz não pecar é mentiroso, mas também sabendo que todo aquele que confessar o seu pecado e arrepender-se será perdoado, pelo sangue de Cristo vertido na cruz.

    Que o bom Deus os capacite a não pecar, e, em seu lugar, aumentar o nosso amor pelo Senhor e Salvador de nossas almas.

    Grande abraço, meu irmão!

    Cristo o abençoe!

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin