"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

domingo, 13 de novembro de 2011

A Eucaristia para Luteranos, Reformados e Católicos


O e-mail abaixo é uma resposta ao e-mail de uma pessoa desconhecida que me fez algumas questões teológicas e históricas, duas das quais referem-se à Ceia do Senhor e às diferentes visões a respeito.

Olá, boa tarde!

Neste e-mail responderei apenas a primeira e última pergunta, devido ao tempo e por estarem relacionadas. As outras perguntas responderei aos poucos, conforme minha possibilidade.

1) Se, tal como o Luteranismo, o Calvinismo assenta as suas bases na soberania de Deus através das Escrituras, por que razão então os calvinistas não crêem no fenômeno da consubstanciação?

A doutrina luterana da consubstanciação não está fundamentada na soberania de Deus, mas na ubiqüidade do corpo de Cristo. Lutero acreditava que os atributos da natureza divina de Cristo foram comunicados à Sua natureza humana, inclusive a onipresença, de tal forma que o corpo de Cristo pode estar presente em mais de um lugar ao mesmo tempo (ubiqüidade). Por isso, o corpo e o sangue de Cristo estão presentes juntamente com o pão e o vinho na Eucaristia* (consubstanciação).

Os calvinistas não aceitam a doutrina da ubiqüidade do corpo de Cristo e, por conseqüência, não aceitam a consubstanciação. Para Calvino, a natureza humana de Cristo é em tudo semelhante à nossa, com exceção do pecado, sendo impossível para ela a onipresença. Não ocorreu comunicação de atributos divinos à natureza humana. Como Cristo subiu aos céus, em Sua natureza humana Ele não está mais entre nós, e sim assentado à direita de Deus Pai, como nos diz o Credo Apostólico. Por isso, é impossível que o corpo e o sangue de Cristo estejam presentes literalmente na Eucaristia.

Essa é a diferença essencial entre luteranos e calvinistas no que se refere à Eucaristia. Lutero queria entender as palavras de Cristo "isto é o meu corpo" de forma literal e para isso teve que afirmar a ubiqüidade do corpo de Cristo. Zwínglio e Calvino, com algumas diferenças, entendiam essas palavras figuradamente, crendo que o pão e o vinho eram apenas símbolos ou sinais do corpo e do sangue de Cristo. Cristo está presente na Eucaristia, mas apenas espiritualmente, em Sua natureza divina, já que a natureza humana está nos céus. Aqueles que participam da Eucaristia se alimentam de Cristo num sentido espiritual, pela fé.

Eu particularmente entendo a Eucaristia como Zwínglio e Calvino. Afirmar a literalidade das palavras da instituição "isto é o meu corpo, isto é o meu sangue" ignora a simplicidade das palavras de Jesus, gera muita especulação e pode levar a heresias, como a doutrina católica da transubstanciação. Jesus usava uma linguagem bastante figurada e devemos ter isso em mente ao interpretar Suas palavras. Eu não acredito, por exemplo, que Jesus seja uma porta literalmente, apesar de Ele ter dito que era a "porta das ovelhas" (Jo.10.7,9). Nem que Ele seja um pão real, embora Ele tenha dito que é o "pão vivo que desceu dos céus" (Jo.6.51).

5) Por que os protestantes rechaçam a idéia de que o pão e o vinho tenham se transformado em corpo e sangue de Cristo durante a consagração da Eucaristia ao longo da missa?

A doutrina segundo a qual o pão e o vinho se transformam literalmente em corpo e sangue de Cristo é a transubstanciação, que eu mencionei acima. Os protestantes rejeitam essa doutrina como heresia por causa do absurdo de afirmar-se uma transformação dessa espécie e devido aos problemas que ela acarreta, como a idolatria e a negação da suficência do sacrifício de Cristo.

Essa transformação é absurda porque o pão e o vinho, após a consagração, continuam sendo pão e vinho. Se eles se transformassem no corpo e no sangue de Cristo deveriam mudar sua aparência, gosto e odor. Mas isso não ocorre. Os católicos, desde Tomás de Aquino, tentam explicar esse fato apelando a Aristóteles e sua teoria sobre as transformações e seus "acidentes". Mas como essa teoria é extremamente especulativa e sem sentido, de modo que não explica nada, acabam dizendo que a transubstanciação é um mistério que deve ser recebido pela fé. Seria mais fácil admitir que as palavras de Jesus, ao instituir a Eucaristia, eram figuradas, como a maioria dos protestantes faz.

A idolatria ocorre porque, segundo a doutrina da transubstanciação, quando o pão e o vinho se transformam no corpo e no sangue de Cristo, eles passam a ser o próprio Cristo (corpo, sangue, alma e divindade), dignos de adoração, portanto. Mas a Bíblia proíbe a idolatria em diversos lugares (Ex.20-1-5; Dt.4.9-18).

A negação da suficiência do sacrifício de Cristo ocorre porque, de acordo com esta doutrina, a Eucaristia é um outro sacrifício de Cristo, que é oferecido todos os domingos, na missa, pelo sacerdote. A Bíblia, no entanto, nos ensina que o sacrifício de Cristo foi único, oferecido uma vez por todas na cruz, e tal sacrifício é suficiente para salvar os pecadores de todos os seus pecados (Hb.7.26-27; 9.11-28; 10.1-18).

Espero que tenha ficado claro.

Que a graça do Senhor Jesus Cristo seja contigo!

Abraços,

André Aloísio
O principal dos pecadores (I Tm.1.15)
* Eucaristia: Ceia do Senhor

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Os evangélicos não seguem Lutero. Evangélico só segue o que quer da Bíblia. Eles pegam um pouco de Lutero, um pouco de Calvino e aplicam a sua própria doutrina pessoal a partir da leitura que fazem da Bíblia, muito embora esta proíba interpretações particulares(Pedro). Assim, o evangélico se torna apologista da sua própria doutrina e fazendo-se sábios aos seus próprios olhos, tão logo seja contrariado ele muda de denominação quando não raras vezes funda uma nova seita. Já não se fazem hereges como antigamente. O próprio Lutero disse: "um dia cada cabeça será uma igreja." E disse ainda o adúltero e blasfemo bêbado: "chegará o dia que precisaremos trazer de volta os dogmas e concílios católicos em virtude de tantas doutrinas espúrias que já são vistas." E ele disse isto 500 anos atrás. Se visse a atual Babel protestante de Malafaias, Macedos, Soares, Valadão e Terra Nova, ficaria espantado. Mas ele é o culpado por ter dissiminado por orgulho e soberba o vírus do livre exame que lhe foi vomitado no coração pelo inferno. Ora, os filhos de Lutero só podem fazer as obras de seu pai. E que obras são estas ?
    Blasfêmias, mentiras, brigas, contendas, acusações, falsos testemunhos, calúnias e toda a sorte de doutrinas divergentes, contraditórias e anti bíblicas.
    Pode uma árvore má produzir bons frutos ?
    Então como é possível aos filhos de Lutero produzirem caridade, unidade e bom senso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os bons frutos da igreja catolica romana são as FARSAS de FÁTIMA, as estatuas de Padre Cicero ( que ela mesmo nao o considera santo). Como é possivel aos papistas acobertarem a pedofilia?

      Excluir
    2. Sem falar no fanatico corcunda Frei Damião que incentivou as perseguiçoes em PATOS-PB.

      Excluir
  2. A idolatria evangélica é feita pelo crente a si mesmo.Uma das contestações de Lutero seria a infabilidade papal.O papa não deveria ser tido como infalível na interpretação da Bíblia.O crente interpreta a Bíblia por conta própria e faz de si,mestre de si mesmo.Contrariado a partir da leitura que fez,deixa uma denominação por outra.Por vezes funda uma nova.Dividem-se.Não tem evangélico que admita interpretação alheia.Ele é o melhor intérprete da Bíblia.Ele que não aceita a infabilidade do papa,torna-se um Super Papa, admitindo apenas a sua interpretação e fazendo-se sábio aos seus próprios olhos torna-se "infalível"para si próprio.Uns atacam os outros de hereges,pois todos pensam ter condições de intepretar as escrituras.A Bíblia é usada para que cada crente firme suas convicções pessoais.A adoração se faz a si próprio.É comum ouvir de um crente a expressão:"falta conhecimento bíblico ao fulano."Ele é que tem conhecimento bíblico.O crente é idolo de si mesmo.Seria salvo quem melhor interpretar a Bíblia.A Bíblia é usada para escolha de denominações,pastores e doutrinas que se pretende seguir.O crente é salvo por méritos próprios.Tudo depende dele.Tudo depende da leitura que ele faz da Bíblia.Jesus morreu na cruz,sofreu, padeceu e depois nos teria deixado por conta própria.E o interessante é que a Biblia não fala de si como a única fonte de revelação.Paulo orienta que guardemos as tradições de tudo que nos foi ensinado.A Bíblia proíbe ainda a interpretação privada(Pedro)e destaca a Igreja como coluna e sustentáculo da verdade(Timóteo).O crente faz tudo diferente do que a Bíblia ensina.O crente "infalível" julga todas as coisas.Quem é herege,doutrinas bíblicas e doutrinas espúrias. De Lutero seguem apenas aquilo que lhes pareça conveniente.Não fosse assim, tendo sido Lutero "levantado"por DEUS para corrigir os erros do catolicismo,todos seriam luteranos.Ou quem é tolo o suficientepara continuar reformando aquilo que DEUS já teria reformado ?
    O crente é que determina para si próprio que doutrina deve seguir.Pega um pouco de Lutero, um pouco de calvino,um pouco de cada pregador famoso.Pega ainda a sua interpretação privada e estabelece sua doutrina.Quem não segue como ele é herege e tem pouco conhecimento bíblico.O próprio Lutero disse que quem não crê como ele está condenado ao inferno.Acrescentou o heresiarca que o juízo dele e o juízo de DEUS são a mesma coisa.Quando resolve atacar o catolicismo o crente é literal.Diz o crente: "onde está na Bíblia a doutrina do purgartório ?"O católico lhe pergunta por que não crê na Eucaristia se a Bíblia diz que devemos comer da carne e beber do sangue do Senhor ? o crente que tinha sido literal na acusação é subjetivo na resposta que dará ao católico.Depois volta a ser literal e pergunta ao católico onde está na Bíblia que devemos batizar crianças ?O católico lhe pergunta por que ele rejeita Pedro?Ele que havia sido literal recorre ao grego para provar que Pedro não era a Pedra.Contestanto seus próprios irmãos ele usa o aramaico, usa o hebraico, recorre a Lutero,Calvino.E depois de tudo isso ele diz que é facil interpretar a Bíblia. Quantos protestantes conhecem a fundo as doutrinas luteranas e calvinistas ?Quantos crentes dominam o grego, aramaico ou hebraico ?Por ser de dificil interpretação é que o eunuco da Bíblia diz: "como posso entender as escrituras se ninguém me explica ?"O apóstolo Pedro esclarece que os ignorantes tentando interpretar a Bíblia acabam por condenar-se a si próprios.O que fazem os "super papas" "infalíveis" ?Ignoram a Bíblia e administram as suas doutrinas particulares. Pela leitura privada que fazem dos textos sagrados entendem que podem julgar todas as coisas.Não é de se estranhar que se dividam.E todos sem exceção se julgam certos e inspirados pelo Espírito Santo.Utilizando-se da Bíblia dizem-se certos os defensores da teologia da prosperidade e o mesmo seus adversários.Os que guardam os sábados chamam de hereges os que guardam o domingo e vice-versa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum, Casa ROMANA dividida. De um lado a Canção Nova+ Shalom x Montfort+ defesnores da missa em latim X adepotos da teologia da libertação. Ainda tem os que fazem prefacio para os livros do suposto espirito de Helder Camara, psicografado por um médium ( eita que são bem seguidores de roma hem).

      Excluir
  3. E a igreja romana continua a inventar mais novidades que os evangelicos. Casa dividida entre os carismaticos da Cãoção Nova e os defensores da missa em Latim. Sem falar nas centenas de igrejas catolicas nacionais de padres brigados com o papado. Ex. Igreja Catolica Apostolica Brasileira. A Igreja de Roma aceita o batismo de luteranos, calvinistas, mas REJEITA o batismos das Igreja catolicas nacionais ( brasil, chile, mexico. Ah, ainda tem os adeptos da teologia da libertação perseguida pelo atual POPE-Ratzinger, que escreveram um prefácio de um livro psicografado pelo SUPOSTO ESPÍRITO de DOM HELDER CAMARA. E os setores da igreja acharam um escandalo. A Igreja nao reconhece Padim Ciço como santo, mas permite as romarias e a "veneração" ao coronel de batinas? Por quê? Porque tem medo de perder o povão, por isso nao doutrina. Casa DIVIDIDA que quer se passar de UNA, mas nao o é!

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin