"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Um Pecado Dentro do Pecado da Pornografia


Você sabe, eu sei, ele sabe, nós sabemos: pornografia é pecado. Desde o garoto de 8 anos, até o senhor com 40 anos de casamento, entende que ver indecências é algo pecaminoso e que desencadeia consequências seríssimas. Esta demoníaca indústria pornográfica multibilionária, não cessa de lucrar e a cada dia está mais difícil conseguir navegar por algum site sem termos propagandas indecentes e insinuantes "saltando à tela", matérias e artigos com conotações tais ou um grande banner ao lado piscando e se movendo.

Porém, ocorre que quando alguém vai (quase todos nós já fomos, em algum momento) até este pecado, não fica, posteriormente, com o coração insensível, como nos demais pecados. Explico:

Durante toda minha caminhada cristã, nunca fui chamado para aconselhar alguém que estava abatido e triste por ter, por exemplo, sonegado impostos ou declarado um imposto de renda diverso do real. Também nunca conversei com alguém de coração amargurado por estar chegando constantemente atrasado, por culpa sua, no trabalho. Igualmente, jamais sentei-me com alguém lamentoso em virtude de estar, sem motivo, profundamente irado com outrem.

Isto significa, portanto, que há um pecado dentro do pecado da pornografia e que é tão grave como ela: o achar que este pecado, a pornografia, é o único pecado que se comete. 

Você sabe como são as coisas: a roda entre os amigos cristãos está tranquila, todos conversaram de maneira natural - a vida segue e todos dizem estar confiantes em Deus. Todavia, um dia seu amigo lhe liga ou manda uma mensagem via internet - você sabe que algo aconteceu. Ele, então, diz: "Irmão, preciso falar contigo - eu pequei". Não é preciso dizer mais nada, você sabe qual foi o pecado.

Bem, mas por que isso acontece? Além da fraqueza espiritual que acomete a todos, o pecado é de traição tal, que frequentemente nos diz que "estamos bem", "estamos vencendo", "estamos na graça", pois fazem algumas semanas ou meses que não olhamos para alguém na rua, folheamos uma revista pecaminosa ou entramos em algum site indevido. Com esta falsa consciência, seguimos adiante, crendo que tudo vai bem conosco.

A palavra de Deus nos alerta: "Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia" (1Co 10.12). Note que Paulo não está falando de pornografia, mas sim do desviar-se do Senhor, comparando o desvio do povo no deserto com o desvio de alguns irmãos em Corinto.

Desta forma, amados irmãos e irmãs, se você está, pela graça de Deus, tendo vitória com respeito à pornografia, louve ao Senhor e permaneça firme - mas não se esqueça de que ela, a pornografia, é apenas um pecado, havendo tantos outros a nos rodear e instigar o coração.

Você não é um bom cristão por obter vitória sobre a pornografia, mas, sim, se anda como Ele andou (1Jo 2.6), lamenta profundamente por seus pecados (Salmo 51), clama por arrependimento (1Jo 1.9) e busca fazer tudo para a glória de Deus (1Co 10.31).

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin