"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

sábado, 2 de outubro de 2010

Apenas uma poesia...


Riachos cristalinos em terra forense,
A mãe do menino em pé à sua frente.
O barulho diurno quase perene,
Lágrimas e dores sem precedentes.

A graça da garça em meio às correntes,
O amor maternal assaz condolente.
Sussurros e mudos do ambiente,
Amor cativo de mais um vivente.

Luz refletindo diante do monte,
Sozinha e vazia diante da fonte.
Estrondo profundo chama seu nome,
Dor de seu filho já no horizonte.

Autor: Filipe Luiz C. Machado

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Seu blog continua uma benção! Parabéns!


    Quero aproveitar para divulgar o blog [ Idéias Protestantes ]. Um blog pessoal com a idéia de não apenas denunciar o erro e ser contra a subcultura evangélica e todo ensino e prática contrária as doutrinas cristãs, mas, sobretudo, promover o redescobrimento da verdade e da beleza do Cristianismo.

    Ou seja, escrever e reunir textos que sejam fidedignos ao ensino da Palavra de Deus, desafiando os crentes a viverem uma espiritualidade sadia, sem misticismos nem barganhas com Deus, num esforço de encontrar pensamentos bíblicos num mundo onde a verdade tem se tornado um tabloíde e de aceitação tão cega; sempre numa perspectiva da fé cristã histórica e reformada.

    Faça-nos uma visita e nos dê aquela "forcinha" em seu blogroll:

    http://ideiasprotestantes.blogspot.com

    Um forte abraço.
    Marcos Sampaio

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin