"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Como ensinar as crianças a se vestirem e se comportarem com modéstia


Roupas ousadas e reveladoras têm estado no topo da moda mundial há muitas décadas. Jovens e adultos são encorajados a expor seus corpos e deixar a sensualidade aflorar. A mudança no vestir veio acompanhada de uma mudança comportamental, principalmente nas paqueras. A inocência e o romantismo dos cortejos e flertes deram lugar à investida agressiva e insinuante.

O comportamento moderno que afeta adultos e adolescentes estão ameaçando a candura infantil. As meninas são as maiores vítimas. Um estudo recente mostra que cerca de 30% dos modelos de roupas produzidas pelas empresas norte-americanas, voltadas para o público pré-adolescente, foram projetadas para sexualizar. Neste site lemos “Os pesquisadores descobriram que as roupas comercializadas para meninas de seis anos estão sendo projetadas para chamar a atenção para seus seios, nádegas e magreza, dando sinais de que são sensuais e inadequadas. Os pesquisadores dizem que é uma tendência que está reforçando estereótipos destrutivos para a atratividade feminina.”

Essa terrível tendência é uma ameaça à saúde emocional e à segurança de nossas crianças. Vesti-las com roupas sensuais é incentivá-las a se comportar com sensualidade. É arrancar-lhes à força sua inocência e pureza, e impeli-las precocemente à puberdade.

Precisamos proteger nossas crianças contra essa abominação que pode causar-lhes muitos danos agora e no futuro, sendo os piores: as relações sexuais na infância e adolescência, o abuso sexual e a gravidez precoce.

Nós, pais, somos responsáveis pela forma como nossos filhos e filhas se vestem. Precisamos defender a sua integridade e pureza vestindo-lhes com roupas apropriadas para a sua idade, que cobrem adequadamente seus corpinhos frágeis e imaculados, e os protegem contra olhares cobiçosos de molestadores.

Veja como ensinar suas crianças a apreciar a modéstia na vestimenta e no comportamento:

1. Ajudá-las a desenvolver gosto por roupas adequadas para sua idade

Ajude-as a reconhecer a beleza das roupas que cobrem as coxas, o colo e a barriga. Felizmente ainda existem lindos vestidos, saias, bermudas, calças e blusas e maiôs infantis, apropriados para cada idade. Talvez precisemos procurar um pouco mais. Mas vale a pena qualquer esforço para proteger nossas crianças.

Creio que a mãe e o pai que se vestem com recato conseguirão influenciar mais facilmente suas filhas e filhos.

2. Trocar ou reformar roupas que lhes foram presenteadas

Muitas vezes nossas crianças são presenteadas por amigos ou parentes, com roupas pouco recatadas. Ajude-as a reconhecer que tais roupas estão fora dos padrões. Depois, converse gentilmente com a pessoa que deu o presente sobre a possibilidade de fazer uma troca junto à loja onde foi feita a compra, ou então, quando for possível, fazer uma reforma. Algumas minissaias, miniblusas e vestidos podem ganhar babados. Um vestido decotado pode receber mangas. Envolva as crianças na escolha de outras roupas ou de tecidos para fazer as reformas.

3. Sentar-se adequadamente

Mesmo com roupas adequadas, nossas crianças precisam ter uma boa postura, principalmente quando se sentam. Cansei de ver menininhas sentadas de maneira desleixada, deixando à mostra suas roupas de baixo. Incentive suas filhas a sentarem de maneira adequada. Corrijam-nas sempre que elas se esquecerem de manter a postura.

4. Brincar com roupas apropriadas

Algumas lindas e adequadas roupas infantis podem não ser apropriadas para brincar. Falo dos vestidos e saias. As meninas mais molecas, que gostam de subir, pular e virar cambalhota, precisam de bermudinhas para brincar na presença de estranhos. Sempre que elas saírem de vestido, leve uma roupa para trocar na hora de brincar. Ajude-as a identificar o momento de fazer a troca. Tudo é uma questão de treino.

5. Os sapatos também precisam ser adequados

Vejo frequentemente sapatinhos, sandálias e tamanquinhos de salto alto nas vitrines de calçados infantis. Além de estimular comportamentos inadequados, os saltos prejudicam seriamente a saúde da criança. No site do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia lemos uma advertência do ortopedista Pedro Henrique Mendes: "A criança está com o esqueleto - a parte muscular, os ossos e a articulação em formação. O ideal é que ela use sapatos sem salto, porque a carga do peso do corpo sobre os dedos pode gerar dores, calosidades, e até má formação na parte anterior dos pés”.

Ajude suas crianças a apreciarem o conforto e entenderem que tais modelos não são apropriados para a sua idade.

6. Acessórios, roupas íntimas e maquiagem

Tiaras, boinas, chapéus, laços, flores, cintinhos, pulseiras e outros acessórios infantis são adequados para as meninas e devem ser usados com sabedoria. As roupas de baixo também precisam ser escolhidas muito bem. É comum encontrarmos roupas íntimas infantis em modelos bem similares às de adultos. Soutiens com bojo e calcinhas minúsculas são as mais comuns. Jamais dê coisas assim para suas filhas.

Sobre maquiagens em crianças, numa entrevista o pediatra Daniel Becker alerta: “A maquiagem é um instrumento de sedução e pode agregar conotação erótica. Crianças de 7, 8, 9 e 10 anos estão entrando precocemente no mundo da beleza artificial. Antes, as meninas começavam a dar beijinhos aos 13. Hoje, estão começando a beijar aos 8! Esse fator é brutal.”

7. Roupas de banho

Os maiôs e bermudões são as roupas de banho mais adequadas para as crianças. Elas são confortáveis e não saem do lugar enquanto elas nadam, pulam e se divertem. Além disso, são discretas.

Tomemos cuidado para não incentivar ou permitir que nossas crianças se vistam ou se comportem de maneira a comprometer sua pureza infantil ou as colocar numa situação de risco. Que possamos ajudar a preservar sua inocência, que é a coisa mais valiosa que há. Que possamos, como pais e as pessoas mais importantes na vida delas, moldar nossas vidas segundo aquilo que ensinamos, para que saibam o quanto é aprazível vestir-se e comportar-se modestamente.

- por Erika Strassburger Borba
Fonte: Família.com.br

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin