"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

"Por que estás abatida, ó minha alma?"


"Por que estás abatida, ó minha alma?" -
por Lou Priolo


Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face e Deus meu. (Salmo 43:5)

A depressão é uma das razões mais comuns para que as pessoas venham se aconselhar comigo. Há causas fisiológicas, bem como causas não-orgânicas para esta condição.

A causa mais básica da depressão espiritual é viver em desarmonia com as Escrituras. No entanto, simplesmente chamar algo de “pecado” sem identificar a sua designação exata no texto bíblico não nos ajuda a tratar eficazmente o problema. Assim como um médico pode prescrever o antibiótico correto, uma vez que ele identificou a bactéria exata que causa uma infecção, espero ajudá-lo a chegar a um diagnóstico mais preciso e uma solução para qualquer depressão (não médica) funcional que você pode experimentar.

O pecado não arrependido

A primeira categoria de pecado que causa a depressão é o pecado não arrependido. Com isso, quero dizer qualquer pecado sobre o qual você se sinta culpado. Alguém já comparou a culpa com o esgotamento físico que ocorre quando um indivíduo se exercita por muito tempo. Exacerbar-se durante o exercício físico acabará por resultar em uma diminuição temporária da força e do vigor. Do mesmo modo, viver dia após dia com a culpa sob o pecado que não tenha foi confessado gasta uma certa quantidade de energia emocional. Ele suga sua força emocional e faz você se “esgotar emocionalmente” (ou seja, se sentir deprimido). Deus não criou a culpa para ser algo que Seu povo deva viver por longos períodos de tempo. Sua intenção é que nós confessemos os nossos pecados e os abandonemos. Ao fazer isso, experimentamos tanto o perdão de Cristo e também santificação do Espírito Santo. (Estas duas disposições eliminam a culpa). O perdão de Deus remove a culpa dos nossos pecados passados. A cooperação dEle no nosso processo de santificação remove a culpa que, por vezes, experimentamos ao perceber que estamos ligados a um hábito pecaminoso particular e que, provavelmente, amanhã cometeremos o mesmo pecado.

Alguns pecados, além da produção de culpa, têm outros efeitos colaterais além de sugar a energia emocional e causar depressão. O maior deles é amargura. Amargura (ou ressentimento) é o resultado de uma falta de vontade de perdoar aqueles que pecaram contra você. É necessário energia emocional para manter um rancor. O ressentimento, como a culpa, vai esgotar sua energia, se autorizado a residir em seu coração por muito tempo. Emoções dolorosas como a amargura e a culpa são “os detectores de fumaça” de Deus projetado para chamar a atenção para um incêndio particular em nossas vidas. Eles não podem ser ignorados sem danos de longo prazo para o corpo e a alma. Outros pecados que drenam a nossa energia emocional (acima e além de qualquer culpa que possam causar) incluem ansiedade, raiva injusta, medo egoísta, inveja e ciúmes.

Atitude Mental Pecaminosa

A próxima classificação da depressão não-orgânica tem a ver com pecados de atitude mental. Talvez a melhor maneira de classificá-los seria como valores errados. Quando as pessoas não vêem a vida como Deus vê, o resultado é miséria. Como cristãos, devemos treinar-nos a pensar como a Bíblia diz que devemos pensar, amar as coisas que Ele ama, odiar as coisas que Ele odeia, esperar pelas coisas que Ele quer que esperemos, e não querer as coisas que Ele não quer que tenhamos. Em outras palavras, para que sejamos felizes (o oposto de estar deprimido), temos que pensar e ser motivados biblicamente.

A depressão frequentemente ocorre quando as pessoas têm pensamentos e motivações pecaminosas. Elas pensam em coisas que Deus diz que não deveriam pensar. Elas temem que as coisas que Ele não quer que elas temam. Elas não O temem tanto quanto Ele quer que elas O temam. Elas se preocupam com coisas sobre as quais Ele diz para não se preocupar. Elas interpretam as circunstâncias de forma que não refletem a soberania, amor ou bondade de Deus. Elas não são gratas por suas bênçãos. Elas querem o que Deus diz que não se pode ter. Elas amam o que Deus diz que elas não deveriam amar (ou amam demais as coisas que Deus lhes deu para apreciarem com moderação). Elas valorizam muitas coisas que Deus não valoriza (se não todas). Elas não valorizam as coisas que Ele valoriza mais. É realmente de se admirar por que tantas pessoas em nossa sociedade estão deprimidas?

Um Disposição Incorreta das Situações Difíceis

A terceira causa de depressão espiritual é lidar mal com as situações difíceis. Deus conduz seus filhos em uma variedade de julgamentos destinados a aperfeiçoar o seu caráter e, finalmente, resultar na sua felicidade. Mas quando não recorremos a recursos que Ele nos deu para responder biblicamente a um julgamento, podemos ficar desanimados, amargos, cheios de culpa, ansiedade e medo. Tudo isso pode levar à depressão. Como respondemos às circunstâncias difíceis que Deus traz para nossas vidas determina a medida em que vamos estar deprimidos sobre essas circunstâncias. Seja uma doença física, perda de emprego, dificuldades conjugais, relacionamentos rompidos, ou a morte de um ente querido, você pode depender da verdade de Romanos 8:28-29.

“Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”

Talvez seja hora de você se perguntar, como fez o salmista: “Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim?” Esta pergunta deveria ser feita como uma auto-censura. “À luz das disposições maravilhosas de Deus, que direito você tem que estar desesperado e preocupado?” Mas eu sugiro que você se pergunte de maneira mais diagnóstica, “por que (por quais razões) estou desanimado e deprimido?”

Fonte: IPródigo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Salvar PDF

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE