"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

segunda-feira, 29 de março de 2010

Devolve-me a alegria da Tua salvação

Texto por
Filipe Luiz C. Machado
-----

Sl 51.12 "Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a te obedecer."

Foram com essas palavras que Davi ser achegou até Deus após ter cometido o adultério com Bate-Seba. São palavras bonitas e animadoras. Porém mais do que apenas palavras bonitas, elas são palavras que expressam profundas e necessárias verdades para nossas vidas.

Antes de analisarmos mais a fundo, é prudente que façamos um breve resumo acerca da ocasião anterior que levou Davi a escrever este Salmo. Embora Davi houvesse escrito o Salmo 51 naquela ocasião e todo este seja importante para nós, gostaria de hoje me ater apenas ao versículo 12.

Davi era Rei de Israel. Governava o povo de Deus e era tido como homem de batalha perante seus inimigos. Deus era com ele em suas batalhas e sua vida mostrava profunda devoção ao Senhor dos Exércitos, o Senhor que livrava o povo de seus inimigos. Em 2Samuel 11 vemos o relato do adultério cometido por Davi. Diz o texto que Davi havia se levantado, ido passear pelo terraço do palácio e lá avistara uma mulher muito bonita tomando banho. Mandou então que alguém perguntasse por seu nome e ficou sabendo que se tratava de Bate-Seba, esposa de Urias, o hitita. Por fim, Davi adultera com ela, engravida-a e planeja e conclui o assassinato de Urias, marido de Bate-Seba. E diz a palavra de Deus que isso "desagradou ao Senhor"(v. 21) . No cap. 12 lemos então que o profeta Natã é enviado pelo Senhor (cap. 12) até Davi, para que lhe diga o que haveria de suceder com ele dali por diante. Davi então entristecido, arrependido e profundamente abalado, escreve o Salmo 51.

---

Conforme vimos na trajetória de Davi, podemos resumir os fatos em:

1. Davi desejou a mulher do próximo (1Samuel 11.3);
2. Planejou a morte do marido de Bate-Seba (1Samuel 11.15);
3. Se arrependeu (1Samuel 12.13);
4. Pediu para que Deus renovasse sua alegria (Salmo 51.12).

Mesmo que a ordem dos fatos tenha sido essa, creio que não foi assim que se sucedeu no coração de Davi. Embora, a ordem das ações de Davi tenha sido a apresentada, alguns fatores nos levam a pensar que em seu coração foi diferente.

Davi era humano, e como humano era propenso ao erro e ao pecado. Se formos analisar nossa vida, veremos que as vezes em que pecamos mais "grosseiramente"(que levam a maiores consequencias morais e sociais), foram as vezes em que estávamos menos próximos do Senhor. Geralmente pecamos de maneira distinta quando já vínhamos de um período de afastamento de Deus. Desconheço alguém que tenha afirmado que seu relacionamento com Deus estava ótimo (se é que podemos dizer assim) e após tal afirmação, sai e adultera com outra pessoa. De um modo geral, quando viramos as costas para Deus e decidimos pecar livremente, isso nada mais é do que um reflexo de como andava nosso relacionamento com o Senhor.

Isso significa que se estamos junto do Senhor não pecaremos? Em hipótese alguma! Porém, assim como diz Pv 16.6, "pelo temor do Senhor, os homens se desviam no mal". Ou seja, estar com Deus não é garantia de não pecar, mas é garantia de temer a Deus e se desviar do mal.

No momento em que Davi executava o ato do adultério, ele estava sem o devido temor do Senhor no seu coração. Ele havia deixado de lado a lei do Senhor e seus preceitos morais. Com isso, após concluir o adultério e o assassinato, Davi estava repleto de culpa. E podemos ter a certeza de que não era apenas uma culpa como a que nós muitas vezes sentimos, como sendo um simples "eu sei que errei, me Jesus perdoa". O Salmo 51 nos mostra um homem profundamente amargurado e angustiado por ter desagradado ao Senhor. Sua culpa e remorso eram tão grandes que conseguiram tirar a "alegria da salvação" de seu coração.

Como anda sua consciência hoje? Será que assim como Davi, você também precisa resgatar a alegria da sua salvação? Talvez os pecados que o rodeiam sejam tão grandes que você se veja envolto de tamanha culpa, parecendo impossível aos seus olhos voltar e ter novamente a alegria pelas coisas do Senhor. Se essa é sua situação, gostaria de lhe citar 4 pontos que o ajudarão a resgatar essa alegria.

1. Devolve-me Senhor!

Devolve-me Senhor! Não consigo me livrar desse sentimento de culpa e pecado que me afligem! Necessito que o Senhor venha até mim, pois eu não consigo ir até o Senhor, afinal, perdi a alegria e estou sem forças. Essas deveriam ser nossas palavras diante do abismo que o pecado cria em nós e que nos afastam de Deus.

O primeiro passo é reconhecer que perdeu a alegria pela salvação e que ela só voltará caso Deus haja com misericórdia sobre a sua vida.

2. Mas devolve-me o que? A alegria da tua salvação!

Davi estava terrivelmente despedaçado em sua moral. Havia adulterado, assassinado, desagradado ao Senhor e seu filho havia morrido em virtude de seu pecado. Sua culpa era gigantesca e sua vida se encontrava em completa ruína!

É de igual modo que eu e você nos encontramos sem Deus, totalmente consumidos pela culpa e incapazes de recuperar a alegria pela salvação. O pecado deveria criar em nós um sentimento de remorso monstruoso, capaz de sugar todas nossas forças e possíveis virtudes. Mas infelizmente não é assim que acontece, e se hoje você faz coisas que sabe que desagradam ao Senhor e não sente nenhum remorso por isso, gostaria de lhe dizer: algo está muito errado com você! Assim como Davi, você também precisa renovar a alegria pela salvação.

3. Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me.

Somente Deus pode fazer com que nós estejamos firmes e prontos para lhe obedecer. Davi não pediria a Deus para sustentá-lo se ele achasse que por suas próprias forças conseguiria se manter de pé. Assim também o homem pecador (e todos nós somos) não tem nenhuma condição em si mesmo de se achegar até Deus e n'Ele permanecer firme. Em Rm 3.18 lemos que "aos seus olhos é inútil temer a Deus".

A vontade natural do ser humano é fugir de Deus, voltar-se para o pecado, para as coisas que dão prazer à carne. A não ser que Deus sustente sua vida e a guarde, com toda a certeza você se afastará d'Ele, afinal "aos seus olhos é inútil temer a Deus".

4. Sustenta-me com um espírito pronto a obedecer.

Obedecer ao Senhor é o reflexo de um espírito que é sustentado por Ele. Mas como que muitos de nós ainda tentam obedecer a Deus sem sequer se preocupar com aquilo que Deus quer? Queremos obedecer, mas não sabemos por onde começar; porque não lemos a bíblia, não nos dedicamos a meditação da palavra e não conhecemos verdadeiramente a Deus. Ninguém poderá dizer "devolve-me a alegria da salvação" se não tiver compreendido o que é a salvação e o que ela realmente significa em sua vida.

Só aprenderemos e entenderemos o que Deus quer de nós se meditarmos na lei do Senhor de dia e de noite (Sl 1.2). Uma leitura superficial da bíblia torna-nos superficiais e faz-nos cristãos anões na fé. Já uma leitura profunda e dada a meditação, torna-nos profundos e faz-nos conhecedores da verdade revelada em Deus.

Meu desejo é que assim como Davi, possamos olhar para dentro de nós e avaliarmos nossa situação. Se estivermos bem, que demos graças a Deus e continuemos louvando a sua santa misericórdia que nos sustenta. Caso contrário, repetiremos as palavras de Davi e diremos: "Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a te obedecer."

Que Deus nos abençoe!

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Deus em Sua soberania determinou esse episódio na vida de Davi. Deus é quem escreve a nossa história. Isso é soberania. O homem não tem livre-abítrio.

    ResponderExcluir
  2. A Bíblia não esconde nem mesmo os pecados, daquele que foi um vitorioso e escolhido por Deus.isso mostra que, apesar das nossas muitas fraquezas, o poderoso Deus está sempre pronto a dar o perdão, caso o pecador faça como fez Davi,
    Busque com toda verdade o perdão.Salmo 51-10
    Cria Em mim um novo coração

    ResponderExcluir
  3. Quero dizer ao colega anônimo que disse que o homem não tem livre abítrio, que vc está totalmente equivocado na sua colocação. O homem que decide pecar ou não, o homem decide querer as coisas ou não, o homem decide ter Jesus em seu coração ou não, o homem decide em seguir a Deus ou não, isso se chama livre arbítrio. Deus não obriga ninguém a fazer o que Ele quer, Deus apresenta dois caminhos e o homem decide em escolher qual caminho seguir. Deus te abençoe!Pr. Lincoln

    ResponderExcluir
  4. Pastor Lincoln, que base escriturística o senhor usa para defender o livre arbítrio do homem? Como conciliar o livre arbítrio do homem com Paulo que diz, "porque é Deus quem efetua tanto o querer como o realizar"? Acaso Deus depende de nossas atitudes para ser soberano? Se sim, destronamos Deus e nos colocamos em seu lugar.

    Aguardo resposta.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Quando o homem decide aceitar Cristo torna-se servo;Servo não tem livre arbítrio,apenas obedece a vontade do seu Senhor: Se é que somos servos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor tornar-se servo de Deus que escravo do pecado.

      Excluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin