Pular para o conteúdo principal

O cristão pode brincar de RPG, jogos de roleta, tabuleiro, cartas e dados?


Muitos cristãos, no intento de demonstrarem zelo real pelo Senhor e por Sua soberania, afirmam que um genuíno filho de Deus não deve participar de brincadeiras que dependam da "sorte", afinal, os professos da fé cristã não devem ser dependentes do acaso, pois isto violaria a confiança no Senhor.

De outro lado, existem os cristãos que dizem não haver qualquer problema em se alegrar com jogos e diversões, não importando de que natureza sejam, afinal, o crente não está preso ao jugo deste mundo e por tais brincadeiras não se deixa levar.

Mas qual seria a posição bíblica?

Em outro lugar (clique aqui), já comentei sobre como desmantelar certos argumentos e heresias, de modo que não entrarei em minúcias no presente artigo. Aqui, porém, de modo bastante objetivo, procurarei responder, com breves sentenças, a licitude ou não do crente brincar com tais jogos.

Geralmente o argumento usado para não se poder brincar de RPG, jogos de roleta, tabuleiro, cartas e dados, diz respeito a que eles dependem da "sorte". Todavia, tal raciocínio, como todo o respeito, é muito fraco, pois se assim for, o chute, no futebol; o saque, no vôlei; o tiro, no alvo... também dependem de algum tipo de "sorte", isto é, em algum momento não temos o controle do que ocorre. Portanto, tal argumento não merece prosperar.

Outro argumento é o de que jogos desta natureza acabam viciando o cristão, o levando a uma vida dependente de tais coisas. Igualmente descabido. Ora, se a base fundante for que alguma coisa pode levar ao vício, então ter-se-ia que se proibir tudo, desde o maravilhoso churrasco, até o cortar da grama, pentear dos cabelos ou seja lá o que for. Até mesmo as bebidas alcoólicas deveriam ser proibidas aos cristãos, o que a Bíblia deixa claro que não é (clique aqui para ler)

Ainda outro argumento é que tais jogos foram criados, em sua maioria, por homens ímpios, isto é, contrários à fé cristã. No mesmo sentido acima, não cabe esta razão. Se isto for levado adiante, então o cristão deveria ir somente em supermercados de donos verdadeiramente cristãos, comprar o pão na padaria do crente, ir ao médico crente, abastecer o carro no posto de combustível do amado irmão... o que não vemos acontecer na Escritura. 

Um último argumento é de que, no Antigo Testamento, vemos o povo de Deus usando alguns elementos para "tirar a sorte" e entender a vontade de Deus, quando no Novo Testamento não vemos esta prática ou, ao menos, não de maneira tão recorrente. A questão, todavia, é distinta do que se está tratando. Até onde sei, nenhum cristão que brinca de RPG, jogos de roleta, tabuleiro, cartas e dados, o faz para saber a vontade do Senhor, mas, sim, tão somente para se divertir, tal como jogar futebol ou surfar.

Desta forma, se percebe que não há argumentos que convençam sobre a ilicitude de se brincar com tais coisas.

Entretanto, convém lembrar do precioso aviso: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar" (1Pe 5.8). Receio que alguns cristãos, conquanto procurem fazer bom uso de sua liberdade em Cristo, acabam dando vazão ao pecado e, enquanto jogam, se esquecem (ou sequer sabem) de que Deus é plenamente soberano, de maneira que o dado cairá no número já predestinado, bem como a carta seguinte será a que Deus quer que seja. De nada adiantará ficar "bravo" com o número "que não sai" ou com a carta que não ajudou - se você estiver percebendo que isto ocorre com você, saiba que o laço está pronto e é melhor você se afastar destas brincadeiras (assim como de qualquer outra).

Uma vez que devemos fazer todas as coisas para a glória de Deus (1Co 10.31) e isto implica em reconhecer que é Ele quem designa e controla todas as coisas (ainda que sejamos responsáveis por nossos atos), devemos ser como nos recomenda a Escritura: "Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova" (Rm 14.22)

Assim, na próxima vez que for se divertir para a glória de Deus com RPG, jogos de roleta, tabuleiro, cartas e dados, lembre-se de verificar se tais coisas não estão lhe dando um gosto pela "sorte" ou o levando para caminhos perigosos. Se verificar que tudo segue bem e na santa paz de nosso Senhor, continue a brincar, assim como outros jogam futebol.

Para finalizar, levemos sempre conosco: "Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos" (1Co 8.9).

Que Deus nos abençoe.

Comentários

  1. Acho que foi o texto mais sóbrio que já li sobre o assunto. Pois alguns se não beiram o extremismo do misticismo, onde tudo é do diabo, dizem que o cristão não deve sequer se divertir porque um homem de Deus não tem tempo pra isso e deve somente ler as Escrituras e pregar a Palavra por aí.

    ResponderExcluir
  2. Texto muito bom, olha eu jogo um card game chamado magic the gathering que é parecido com yu gi oh ( yu gi oh é um cópia barata kkk), e esse jogo possui um enredo gigante cada bloco conta uma historia , inclusive tem livros publicados dessas historias e há um numero imenso de figuras fantasiosas como elfos, fadas, gigantes, goblins,...anjos e claro demonios, daí você pode até montar seu deck da forma como você imaginar tenho dois tribais um de rato e outro de lobisomen, e alguns outros, mas sempre a pessoas pegando no pé pois há algumas figuras não são nada fofinhas, e dizem que não é um jogo de cristão, mas olhando pela ótica do texto sempre joguei pra me divertir e meu testemunho cristão estava nas ações, respeito e moderação. Mas o que você me diz disso, por exemplo poderia eu jogar com deck onde há anjos, demonios, eslfos vampiros e etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ganhei meu primeiro baralho de magic como presente de despedida de uma amigo meu... Essa semana. Cheguei em casa e meus país me convenceram a queimar. Vim aqui atrás da mesma resposta. Por favor respondam. :*(

      Excluir
    2. "ELS" - a resposta está no texto. Precisa de alguma explicação a mais?

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. cara voltei a jogar uma campanha de rpg agora com meus amigos, por muito tempo a cegueira religiosa me proibiu de desfrutar de um momento de lazer para a gloria de Deus, mas agora que tenhu um pouco mais de luz acercadas escrituras percebi quao fragil é o entendimento acerca dessas pratica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmāos,eu creio que os cristãos Nāo devem si embaraça com coisas dessi mundo,porquê nós nao devemos amar essi mundo nem o que nele a,porquê si auguem ama o mundo o amor do pai nāo está neli.e si tais atividade nao nos promove nenhuma edificação espiritual,devemos nos despojar-mos porque todas as coisas nos são licitas mas nem tudo nosconven,todas asacoisas nos sao licitas maes nem todas as coisas nos edificam,todas as coisas nos são licitas,maes eu nāo mi deicharei mim dominar por nem Uma delas .amem.

      Excluir
  5. muitas dúvidas sobre o que fazer e o que não fazer, como estamos nas vésperas de são joão achei esse post muito bom e compartilho muitas dúvidas sobre o que fazer e o que não fazer, como estamos nas vésperas de são joão achei esse post muito bom e compartilho

    ResponderExcluir
  6. Verdadeiramente muito atento a realidade e a palavra. Contudo podemos perceber que alguns jogos aliados também ao comportamento que esse jogo possa gerar, deve ser cuidadosamente excluído. Falando sobre identificar qual a verdadeira intensão de quem vai jogar (e do jogo): existe pessoas que organizam futebol objetivando confusão e violência. Algo que deve ser usado para melhorar o relacionamento, sendo meio de combate contra o próximo. Por isso esse texto ressaltou sabiamente, a respeito de estar sóbrio, atento e vigiando.

    ResponderExcluir
  7. Tenho por argumento que existe um equilíbrio para todas as coisas.
    Se o que você faz te dá mais prazer que buscar a presença de Deus, já excedeu o limite que deve ser posto!
    Então é fácil examinar isso, se Jesus está morando em você o tempo todo e você é a casa de Deus, então só é imaginar se ele vai poder participar da sua diversão seja ela qual for, se Jesus tiver que sair então não é lícito fazer!
    A realidade não têm a ver com ser careta ou não, nossa luta é contra principados e potestades deste mundo tenebroso e se Jesus sair o inimigo entra.
    Depoimento de um viciado em RPG, de todos os tipos e mais ainda de RPG medieval, têm sim jogos mais leves e saudáveis, sem círculos e símbolos satânicos!
    Mas se isso te domina abandone urgentemente, o jovem rico perdeu a oportunidade de andar com Jesus por não abandona as riquezas que dominavam seu coração!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher deve se vestir de modo que nenhum homem venha pecar por sua causa

Muitas mulheres e moças atualmente perderam seu próprio valor e muitas mulheres cristãs não tem se dado conta disso - o que acaba por as levar se vestindo conforme o mundo tem ditado; isto é, a moda. Por que digo isso?  Tenho notado o quanto muitas mulheres e moças têm se iludido ao pensarem que é bonito usarem vestimentas que mostram todas as suas curvas, tais como: roupas justíssimas delineando seu corpo, shorts e saias curtas e blusas decotadas. Mas, se fosse para ser  assim, Deus não teria vestido Adão e Eva como diz na Bíblia: " E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu " (Gênesis 3:21). Na palavra também está escrito: " Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos. Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras " (1 Timóteo 2:9-10). Noto ainda que muitas mulheres e moças usam roupas indecentes co

É pecado um casal de namorados dormir junto?

É pecado um casal de namorados dormir junto? - por Filipe Luiz C. Machado Recentemente um irmão em Cristo perguntou-me sobre a legitimidade - ou não - para um casal de namorados poder dormir junto. Confesso que esse é um ponto delicado, mas creio que - mais uma vez - as Escrituras nos revelam aquilo que devemos fazer. É importante notarmos, primeiro, sobre que tipo de situação nos rodeia. Uma coisa é um casal de namorados que viaja de avião e cuja aeronave cai no meio da floresta, restando poucos sobreviventes e ainda por cima, estavam na estação do inverno, o que implica dizer que necessariamente todos precisam dormir juntos - para se aquecer, caso contrário, morrerão. Mas é claro que essa é uma situação hipotética e nela seria perfeitamente coerente dormir junto, pois seria um pecado deixar alguém morrer de frio quando podia-se evitá-lo. Porém, mesmo a realidade dos namorados não é esta do avião, é a partir do dia-a-dia que as dúvidas surgem. Muitos namorad

A importância da Renúncia

Texto por Angela E. P. Machado ----- “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe. Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.” Marcos 10.17-22 Neste breve texto, vemos o reflexo daquilo em que os judeus acreditavam. Pensavam eles que as riquezas eram um sinal da aprovação de Deus e que os ricos teriam maiores possibilidades de serem salvos, ou seja, de alcançarem a vida etern