"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem" - Agostinho

Se inscreva no meu canal do YouTube!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

A santificação NÃO é algo extra!


"Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —pela graça sois salvos". (Efésios 2:4-5)

Não é verdade, como muitos pensam, que a santidade seja uma condição para obter a salvação. Também não é verdade que a santidade seja algo que acompanhe a salvação. A santidade não é uma condição para se obter a salvação e nem acompanha a salvação, como se fosse algo à parte, porque a santificação É A PRÓPRIA SALVAÇÃO. Salvação significa ser salvo do PECADO - (1) da culpa pelo pecado, (2) da prática do pecado e (3) da condenação pelo pecado.

Somos salvos da culpa do pecado pela bênção da JUSTIFICAÇÃO, sendo "justificados por graça" (Tito 3:7). A bênção da justificação nos salva da culpa pelo pecado porque a justificação consiste em Deus perdoar os nossos pecados, ao imputar a nossa culpa a Cristo, e em Deus nos aceitar como justos, ao imputar a justiça de Cristo a nós. "Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus". (2 Coríntios 5:21)

Somos salvos da prática do pecado pela bênção da SANTIFICAÇÃO, "a renovação realizadas pelo Espírito Santo" (Tito 3:5). A bênção da santificação consiste em Deus transformar os nossos desejos, sentimentos e pensamentos, o nosso caráter e as nossas atitudes, pelo poder do Espírito Santo, para que andemos em novidade de vida. "Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida." (Romanos 6:4)

Somos salvos da condenação pelo pecado pela bênção da VIDA ETERNA. A prática do pecado nos faz culpados e a culpa pelo pecado conduz os homens ao inferno. A bênção da vida eterna consiste na comunhão eterna na presença graciosa e gloriosa de Deus, no "novo céu e nova terra" (Apocalipse 21:1), para aqueles que foram justificados pela graça e santificados pelo poder do Espírito.

Então, não, a santidade não é uma condição para se obter a salvação e também não é algo que acompanha a salvação, como se fosse algo à parte. Santidade é a própria salvação. É ser salvo da escravidão à PRÁTICA do pecado. Jesus Cristo comprou nossa santidade na cruz. Por isso, ela não vem de nós. É dom de Deus. Isso é uma excelente notícia. Não somos capazes de nos livrarmos de nossos pecados, mas Deus gratuitamente nos oferece a santidade pela obra de seu Filho na cruz. Sendo assim, aqueles que continuam a se revirar na lama do pecado são aqueles que obstinadamente rejeitam o que lhes é gratuitamente oferecido pelo Espírito de Deus.

- por Frank Brito

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto,sim , gostei do que vi e li.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Muito bom mesmo faço minhas as suas palavras

    ResponderExcluir

Por favor, comente este texto. Suas críticas e sugestões serão úteis para o crescimento e amadurecimendo dos assuntos aqui propostos.

Compartilhe

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

pop-up LIKE

Plugin